A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


20/05/2015 06:00

Erros de TV e acusada de extorsão dão gás a aliados

Edivaldo Bitencourt

Gás – Aliados e defensores do prefeito Gilmar Olarte (PP) ganharam gás extra para defendê-lo na noite de segunda-feira. Os erros na reportagem da TV Morena se transformaram nos principais argumentos para desqualificar as denúncias contra o chefe do Executivo.

Não sou irmã – A principal falha da TV foi ligar a ex-secretária municipal de Educação, Angela Brito, ao secretário de Infraestrutura, Valtemir Alves de Brito. A irmã dele tem o mesmo nome e é diretora de um Centro de Educação Infantil. A ex-secretária postou mensagem sobre a confusão e cobrou reparação.

Na multidão – No protesto contra o prefeito, na Câmara Municipal, destaque foi uma mulher, entre as centenas de manifestantes, acusada de extorsão contra o vereador Chiquinho Telles (PSD). Em janeiro do ano passado, ela cobrou R$ 100 mil para não divulgar vídeos contra o parlamentar.

Passado – A professora Heide Cristiane Santos chegou a ser presa e foi indiciada por tentar extorquir o vereador Chiquinho Telles. Ela chegou a ser acusada de usar dois nomes na época do flagrante, janeiro de 2014.

Fogo – Os aliados do ex-prefeito Alcides Bernal (PP) também foram vistos no meio da multidão que foi protestar contra Olarte. Eles ficavam instigando os populares a gritarem hits, como “fora Olarte” e “ladrão, deve estar na cadeia”. Até sugeriram o bloqueio da rua no ato contra o chefe do Executivo.

Reação – A base aliada tem resposta pronta para evitar a instalação da Comissão Processante contra Olarte. Eles avaliam que o caso está sendo julgado pela Justiça. E sobre as finanças, a investigação já é feita pelas CPI das Contas Públicas.

Dinheiro faz milagres – O vereador Edil Albquerque (PMDB), líder do prefeito no legislativo, afirmou que a crise financeira impede o reajuste de 13% nos salários dos professores. “Boa gestão se faz com recursos, sem recursos, fica complicado”, concluiu, destacando a queda na arrecadação e a crise econômica.

Nacional – Autor do pedido para criar a Comissão Processante, Marcos Alex aposta na repercussão nacional para iniciar o eventual processo de cassação de Olarte. “A população está acompanhando e vai cobrar os parlamentares”, afirmou o petista, em nova mudança de rumo. Há poucos meses, ele chegou a se revoltar contra o partido por ter adotado uma postura mais ostensiva contra o prefeito.

Pioneira – O vereador Airton Saraiva (DEM) destacou, ontem, que Campo Grande foi a primeira capital brasileira a pagar o piso nacional do magistério para jornada de 20 horas. E destacou que todo o recurso do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica) é investido em educação.

Mais um – O Ministério Público Estadual abriu outro inquérito para investigar a doação de imóveis pelo Prodes, o programa de incentivo municipal. O objetivo é saber se os incentivos dados alcançaram o objetivo de criar empregos.

(colaboraram Leonardo Rocha, Michel Faustino e Priscila Peres)

Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions