A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


28/03/2016 06:00

Irônico, Bernal diz que não julga erros de antecessores

Priscilla Peres

Nervosa - A secretária-adjunta de Planejamento, Finanças e Controle da Prefeitura Campo Grande, Maria do Amparo, demostrou muito nervosismo ao ser questionada se veio do Maranhão e se teve outros cargos públicos. Antes mesmo da reportagem dizer sobre as acusações de improbidade ela disse que só quem falaria sobre o assunto era seu advogado.

Nos outros - O prefeito Alcides Bernal passou o fim de semana acusando terceiros sobre a falta de ações em sua gestão. Em nota, no sábado, sua assessoria disse que as obras de recuperação dos danos da chuva não andavam por falta do reconhecimento de emergência por parte do Governo e União.

Anteriores - No mesmo dia, Bernal esteve na Avenida Ricardo Brandão, próxima à avenida Ceará, local com grave histórico e disse que a obra da gestão anterior ali, foi mal planejada e executada, apontando para o muro de contenção que começa a ruir. “Esta é apenas a minha modesta e limitada visão, não ‘tô’ condenando ninguém", dizia ele.

Enquete - Ao visitar os donos dos barracos assolados pela chuva no bairro Vespasiano Martins, o prefeito Alcides Bernal decidiu questionar sua “popularidade” logo após anunciar a montagem de barracas, perguntando "Quem quer sair daqui levanta a mão”. Ainda bem que ninguém levantou. Pelo menos ali a aprovação popular parece ter chegado a 100%.

Crise - Depois de meses com a loja fechada e fortes boatos de que a unidade central da Bumerang tinha fechado, apesar da placa de reforma na porta, os produtos foram realocados para a Jet Line onde estão sendo vendidos agora. Os funcionários garante que a unidade está passando por reformas e que não fechou.

Complicado - É cada dia mais crítica a situação dos empresários do Centro de Campo Grande. Com o preço do aluguel nas alturas, são poucos os que sobrevivem abertos por lá e cada vez mais lojas próximas as ruas principais fecham. Na Dom Aquino, por exemplo, são várias fechadas.

Decisão - A empresa Arcelor Mittal teve que recorrer a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) para que a Rumo ALL desse continuidade no transporte de aço de SP para a Bolívia. A agência publicou portaria sob pena de multa e na semana seguinte o transporte voltou a ser feito.

Quase lá - O problema é que esse contrato entre a Rumo ALL e a Arcelor Mittal é o que mantem ativa a ferrovia de MS, ou seja, se ele for cancelado não haverá mais o que transportar pelos trilhos do Estado. Um ano depois das primeiras denúncias do sindicato o que se vê é que a Rumo está quase conseguindo desativar a ferrovia que passa por MS.

Definições – Nesta segunda-feira, o deputado estadual José Carlos Barbosa, o Barbosinha, (PSB), deve decidir se aceita ou não o convite do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para assumir a Secretaria de Justiça e Segurança Publica. Caso aceite, Barbosinha deixará sua vaga na Assembleia para o ex-comandante da PM, Carlos Alberto David dos Santos, o coronel David (PSC).

Há quem diga – Que o troca-troca deve dar um gás, inclusive, na disputa pela prefeitura de Campo Grande. Tendo Barbosinha e o coronel David, que também tem anunciado que deve ser candidato a prefeito do lado tucano, o eventual candidato do PSDB ganhará o apoio dos dois, que tem feito esforços, mesmo antes da campanha, para capitanear aliados.

Bonito quer bombar com shows gringos no Carnaval
Bombando - Empresários estão investindo pesado no Carnaval de Bonito 2018. Além da celebridade internacional Paris Hilton, uma das atrações em negoci...
Fábrica planeja investimento de meio bilhão em porto
Projeto ambicioso – Depois de inaugurar mais uma unidade em Três Lagoas, ampliando a produção de celulose, a Fibria negocia com a ampliação da estrut...
MS cumpre "regra de ouro" na finança pública
Melhor que os outros – Existe uma máxima em finanças públicas de que os governos, para não cair em estado de insolvência, não devem custear despesas ...
Reinaldo diz que ação contra o crime não pode ser só no RJ
Mal gerido – Neste ano, o Ministério da Justiça e Segurança Pública gastou R$ 185,77 milhões do FNSP (Fundo Nacional de Segurança Pública), conforme ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions