A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


12/05/2016 06:00

Maioria dos vereadores ignora projeto de blitz em bairros

Waldemar Gonçalves

Minguado – Apenas cinco dos 29 vereadores vistoriaram obras, unidades e bairros de Campo Grande ontem. Há dois meses, quando o projeto Câmara Comunitária começou, o número de parlamentares presentes era mais que o dobro disto.

Longe do povo – Entre os que nunca ou raramente aparecem nas ações do Legislativo Municipal nos bairros para não sujar os sapatos estão os tucanos Magali Picarelli, Flávio César e Livio Leite, Otávio Trad (PTB), Eduardo Cury (SD), Luiza Ribeiro (PPS), Jamal Salém (PR) e os peemedebistas Mario Cesar e Paulo Siufi.

Promessa é dívida – “As obras de infraestrutura e habitações no Bom Retiro começarão em 30 de março e estarão prontas até junho”, afirmou enfaticamente a secretária-adjunta de Planejamento, Finanças e Controle, Maria do Amparo Araújo Melo. Ela não cumpriu a promessa, assim como não quis mais falar sobre o processo de improbidade administrativa que responde no Maranhão.

Que susto – Informado sobre visita dos vereadores no bairro, o diretor-presidente da Emha (Agência Municipal de Habitação), Dirceu Peters, correu para o local e não conseguiu esconder o espanto diante da situação precária em que se encontram a famílias retiradas da Cidade de Deus, sem iluminação pública, sem transporte coletivo, sem escola nem posto de saúde.

Relatório entregue – O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), foi a primeira autoridade a receber o relatório final da CPI do Cimi, que aponta responsabilidade do Conselho Indigenista Missionário na incitação e financiamento ao conflito entre índios e fazendeiros em Mato Grosso do Sul. A entrega foi ontem à tarde. Segundo o relator, deputado estadual Paulo Corrêa (PR), a partir de agora cópias do documento serão levadas a vários órgãos públicos.

Servidores estaduaisReinaldo Azambuja afirma que o diálogo com os servidores estaduais está caminhando bem e que já houve acerto com 48 categorias, faltando apenas três. “Primeiro abrimos o diálogo, depois houve as concessões e muitos sindicatos entenderam o momento de incerteza e foram sensíveis as nossas ofertas. Esperamos até sexta-feira entrar em acordo com todas”, diz o governador.

Defesa – O deputado estadual Renato Câmara (PMDB) disse ontem que a Polícia Federal está cumprindo seu papel recolhendo documentos e fundamentando a acusação na Operação Lama Asfáltica. No entanto, pondera que os acusados também terão seu espaço para se defender, pois a investigação ainda não concluída.

Confiante – Assessor especial do prefeito, depois de ter o cargo de vereador cassado e perder o posto de secretário municipal, Paulo Pedra (PDT) mostra confiança na vitória de Bernal nas eleições deste ano. Em conversas de corredores, ignora a ficha suja e o embate eleitoral de outubro, fala que se vê compondo o primeiro escalão da Prefeitura da Capital nos próximos “quatro ou cinco anos”.

Forte com os tucanos – O SD (Solidariedade) gostou da aliança com o PSDB. Se vê fortalecido para encarar as eleições deste ano e lista 30 nomes para disputar a vereança em Campo Grande. Mais que isso, quer emplacar o nome do vice na chapa encabeçada pela tucana Rose Modesto.

Médico e apresentador – Dentro do SD da Capital, há quem defenda o médico Renato Figueiredo nesta composição, mantendo o apresentador de televisão Tatá Marques, já cogitado para ser o vice de Rose, como potencial puxador de votos na corrida à Câmara Municipal.

(com a redação)

Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...
Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions