A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


21/05/2016 07:00

Prefeito tenta explicar visita da polícia, mas se dá mal

Waldemar Gonçalves

Esclareceu sem esclarecer – Ficou no mínimo estranha explicação do prefeito de Bonito, Leonel Lemos de Souza Brito, o Leleco (PT do B), sobre ação policial na Fazenda Arco-Íris, que é dele. Em “carta de esclarecimento” publicada no site da prefeitura, ele confirma a visita de policiais, mas nega que tenha sido multado por crime ambiental. No dia seguinte, no entanto, o desmentido: a PMA (Polícia Militar Ambiental) o multou em R$ 540 mil por degradação de várzea e nascentes do Rio da Prata, um dos mais lindos da região.

Nada é por acaso – Marcos Tabosa, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande, deve aproveitar a visibilidade adquirida nos panelaços que organizou na frente da Prefeitura para tentar uma vaga na Câmara Municipal.

Quer voto – Questionado sobre o assunto, o sindicalista desconversa. Pessoas próximas dizem que ele conta com o voto de boa parte dos 2 mil servidores da educação e 1,3 mil agentes comunitários que representa.

Pesquisa para trabalhar mais – Perguntado sobre pesquisa de intenção de voto que saiu esta semana, em que Geraldo Resende (PSDB) aparece em segundo, atrás de Delia Razuk, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja, disse que respeita os números, mas afirmou que se fosse por pesquisa hoje não estaria no comando do Executivo estadual. “Pesquisa serve para o candidato trabalhar ainda mais”, finalizou o tucano.

Repasse emergencial – Seis toneladas de roupas e calçados, apreendidas pela Receita Federal, serão repassadas a 12 municípios que, no começo deste ano, decretaram situação de emergência por conta das chuvas. O material irá para Amambai, Caarapó, Coronel Sapucaia, Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Japorã, Juti, Naviraí, Sete Quedas, Paranhos e Tacuru. A entrega será feita na próxima segunda-feira (23).

Culto Feliciano – O pastor Mauro Ortiz, da igreja Nova Redenção da Fé, que fica na área central de Campo Grande, disse que recebeu o telefonema do deputado Marco Feliciano (PSC-SP) dizendo que ele participaria hoje de uma vigília na Capital. Com isto, conseguiu agendar a participação do parlamentar no seu culto, que vai ser um pouco mais cedo. “Vai ser uma benção, estamos empolgados com a sua participação, é um homem de fé”.

Passeio no Bosque – O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) teve rápida passagem por Campo Grande na quinta-feira (19). Chegou de jatinho particular e foi direto para um de seus empreendimentos, o Shopping Bosque dos Ipês, antes de rápido encontro na casa do governador, o correligionário Reinaldo Azambuja. Depois, participou de um evento da Associação Comercial, seu único compromisso público na cidade, e foi embora.

7 é MS na Série C – O 7 de Dourados, time campeão do Campeonato Estadual de futebol deste ano, deve ter apoio do governo do Estado para disputar a Série C do Brasileirão em 2017. Tony Montalvão, dirigente do clube, aproveitou a visita de Reinaldo ontem a Dourados para fazer o pedido, recebendo uma promessa de que será atendido.

Velha divisão política – Durante discussão entre deputados estaduais na Assembleia Legislativa, na quinta, Eduardo Rocha (PMDB) pediu mais respeito pelo presidente em exercício, Michel Temer (PMDB), e disse que Dilma Rousseff (PT) foi a pior servidora pública que o Brasil já teve. Não foi boa gestora no Ministério de Minas e Energia, na Petrobras e Presidência da República. “Ela foi na verdade uma mentirosa que vai deixar uma divida de 160 bilhões ao Brasil”.

Haja saúde – Até com relação à falta de vacinas contra a gripe gestores dão jeito de politizar. O secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, atribui a crise no setor ao não planejamento, por parte do governo estadual, com relação à demanda. Isto considerando que, em Campo Grande, o sistema de saúde é de gestão plena, ou seja, cabe inteiramente à Prefeitura. Além disso, logo a Secretaria de Estado de Saúde tratou de esclarecer que os repasses, tanto de vacinas quanto medicamentos, são de competência e atribuição do Ministério da Saúde.

(com a redação)

Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions