A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


21/05/2016 07:00

Prefeito tenta explicar visita da polícia, mas se dá mal

Waldemar Gonçalves

Esclareceu sem esclarecer – Ficou no mínimo estranha explicação do prefeito de Bonito, Leonel Lemos de Souza Brito, o Leleco (PT do B), sobre ação policial na Fazenda Arco-Íris, que é dele. Em “carta de esclarecimento” publicada no site da prefeitura, ele confirma a visita de policiais, mas nega que tenha sido multado por crime ambiental. No dia seguinte, no entanto, o desmentido: a PMA (Polícia Militar Ambiental) o multou em R$ 540 mil por degradação de várzea e nascentes do Rio da Prata, um dos mais lindos da região.

Nada é por acaso – Marcos Tabosa, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande, deve aproveitar a visibilidade adquirida nos panelaços que organizou na frente da Prefeitura para tentar uma vaga na Câmara Municipal.

Quer voto – Questionado sobre o assunto, o sindicalista desconversa. Pessoas próximas dizem que ele conta com o voto de boa parte dos 2 mil servidores da educação e 1,3 mil agentes comunitários que representa.

Pesquisa para trabalhar mais – Perguntado sobre pesquisa de intenção de voto que saiu esta semana, em que Geraldo Resende (PSDB) aparece em segundo, atrás de Delia Razuk, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja, disse que respeita os números, mas afirmou que se fosse por pesquisa hoje não estaria no comando do Executivo estadual. “Pesquisa serve para o candidato trabalhar ainda mais”, finalizou o tucano.

Repasse emergencial – Seis toneladas de roupas e calçados, apreendidas pela Receita Federal, serão repassadas a 12 municípios que, no começo deste ano, decretaram situação de emergência por conta das chuvas. O material irá para Amambai, Caarapó, Coronel Sapucaia, Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Japorã, Juti, Naviraí, Sete Quedas, Paranhos e Tacuru. A entrega será feita na próxima segunda-feira (23).

Culto Feliciano – O pastor Mauro Ortiz, da igreja Nova Redenção da Fé, que fica na área central de Campo Grande, disse que recebeu o telefonema do deputado Marco Feliciano (PSC-SP) dizendo que ele participaria hoje de uma vigília na Capital. Com isto, conseguiu agendar a participação do parlamentar no seu culto, que vai ser um pouco mais cedo. “Vai ser uma benção, estamos empolgados com a sua participação, é um homem de fé”.

Passeio no Bosque – O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) teve rápida passagem por Campo Grande na quinta-feira (19). Chegou de jatinho particular e foi direto para um de seus empreendimentos, o Shopping Bosque dos Ipês, antes de rápido encontro na casa do governador, o correligionário Reinaldo Azambuja. Depois, participou de um evento da Associação Comercial, seu único compromisso público na cidade, e foi embora.

7 é MS na Série C – O 7 de Dourados, time campeão do Campeonato Estadual de futebol deste ano, deve ter apoio do governo do Estado para disputar a Série C do Brasileirão em 2017. Tony Montalvão, dirigente do clube, aproveitou a visita de Reinaldo ontem a Dourados para fazer o pedido, recebendo uma promessa de que será atendido.

Velha divisão política – Durante discussão entre deputados estaduais na Assembleia Legislativa, na quinta, Eduardo Rocha (PMDB) pediu mais respeito pelo presidente em exercício, Michel Temer (PMDB), e disse que Dilma Rousseff (PT) foi a pior servidora pública que o Brasil já teve. Não foi boa gestora no Ministério de Minas e Energia, na Petrobras e Presidência da República. “Ela foi na verdade uma mentirosa que vai deixar uma divida de 160 bilhões ao Brasil”.

Haja saúde – Até com relação à falta de vacinas contra a gripe gestores dão jeito de politizar. O secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, atribui a crise no setor ao não planejamento, por parte do governo estadual, com relação à demanda. Isto considerando que, em Campo Grande, o sistema de saúde é de gestão plena, ou seja, cabe inteiramente à Prefeitura. Além disso, logo a Secretaria de Estado de Saúde tratou de esclarecer que os repasses, tanto de vacinas quanto medicamentos, são de competência e atribuição do Ministério da Saúde.

(com a redação)

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions