A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


17/05/2012 06:00

Trapalhada legislativa

Jogo Aberto

Pimenta

O deputado Zé Teixeira (DEM) confidenciou que foi responsável, sem querer, pelo tumulto provocado na Assembleia Legislativa durante a votação equivocada de um projeto. Na confusão, Zé Teixeira falou para Diogo Tita (PPS) que estavam discutindo o projeto sem ao menos ter quórum suficiente e o deputado deu início a uma grande polêmica.

No rio

Zé Teixeira riu da situação, que provocou um grande bate-boca entre os deputados, e disse que pareia com o que acontece quando piranhas recebem carne no rio.

Irritação

A confusão gerou inúmeros apartes na Assembleia, revezando-se entre os pedidos de palavra de Tita e Antônio Carlos Arroyo (PR), que se alfinetavam a cada declaração. O debate acalorado fez Diogo Tita se irritar e dizer para Arroyo, antes que ele voltasse a falar, um sonoro “sai daí”.

Reavaliação

O deputado Junior Mochi (PMDB) pensa em deixar a CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

Motivo

Ele conta que por ser líder do Governo, muitos acreditam que vote a favor do governador André Puccinelli (PMDB), o que nega. Mochi afirma que sempre procura votar de acordo com o que manda a legislação.

Ego

A votação equivocada do projeto que havia sido rejeitado na CCJR trouxe à Casa uma velha discussão sobre os pareceres da comissão. Para justificar os votos, Arroyo declarou que tem uma opinião, que é baseada no que manda a legislação.

Comparação

O deputado Marquinhos Trad (PMDB) respondeu prontamente, perguntando se o entendimento dele era superior ao do STF (Supremo Tribunal Federal).

SWAT

O delegado titular do Garras, Roberval Maurício Cardoso, volta e meia aparece para dar entrevista com as camisetas que trazem estampa do famoso grupo de elite da polícia dos EUA. Ele teve a chance de renovar o estoque, pois foi autorizado a viajar para um curso no período de 30 de abril a 4 de maio. Embora o período já tenha passado, a publicação só saiu no Diário Oficial na edição do dia 15, terça-feira.

No exterior

Cotada entre os candidatos a candidato à vice-prefeitura na chapa encabeçada por Edison Girotto, a professora universitária Tatiana Ujacow fica fora do País até o dia 21 de maio.

Causa indígena

Ela foi autorizada pelo Governo Federal para apresentar trabalho durante o Fórum Permanente da Organização das Nações Unidas para Questões Indígenas, em Nova Iorque.

Dia D

Do lado de cá, hoje é dia decisivo para a ocupação dos índios kadiwéus em três fazendas da região de Porto Murtinho e Corumbá. É que vai acontecer audiência na Justiça Federal, em Corumbá, que vai embasar a decisão sobre o pedido de reintegração de posse dos fazendeiros.

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions