A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


17/05/2012 06:00

Trapalhada legislativa

Jogo Aberto

Pimenta

O deputado Zé Teixeira (DEM) confidenciou que foi responsável, sem querer, pelo tumulto provocado na Assembleia Legislativa durante a votação equivocada de um projeto. Na confusão, Zé Teixeira falou para Diogo Tita (PPS) que estavam discutindo o projeto sem ao menos ter quórum suficiente e o deputado deu início a uma grande polêmica.

No rio

Zé Teixeira riu da situação, que provocou um grande bate-boca entre os deputados, e disse que pareia com o que acontece quando piranhas recebem carne no rio.

Irritação

A confusão gerou inúmeros apartes na Assembleia, revezando-se entre os pedidos de palavra de Tita e Antônio Carlos Arroyo (PR), que se alfinetavam a cada declaração. O debate acalorado fez Diogo Tita se irritar e dizer para Arroyo, antes que ele voltasse a falar, um sonoro “sai daí”.

Reavaliação

O deputado Junior Mochi (PMDB) pensa em deixar a CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

Motivo

Ele conta que por ser líder do Governo, muitos acreditam que vote a favor do governador André Puccinelli (PMDB), o que nega. Mochi afirma que sempre procura votar de acordo com o que manda a legislação.

Ego

A votação equivocada do projeto que havia sido rejeitado na CCJR trouxe à Casa uma velha discussão sobre os pareceres da comissão. Para justificar os votos, Arroyo declarou que tem uma opinião, que é baseada no que manda a legislação.

Comparação

O deputado Marquinhos Trad (PMDB) respondeu prontamente, perguntando se o entendimento dele era superior ao do STF (Supremo Tribunal Federal).

SWAT

O delegado titular do Garras, Roberval Maurício Cardoso, volta e meia aparece para dar entrevista com as camisetas que trazem estampa do famoso grupo de elite da polícia dos EUA. Ele teve a chance de renovar o estoque, pois foi autorizado a viajar para um curso no período de 30 de abril a 4 de maio. Embora o período já tenha passado, a publicação só saiu no Diário Oficial na edição do dia 15, terça-feira.

No exterior

Cotada entre os candidatos a candidato à vice-prefeitura na chapa encabeçada por Edison Girotto, a professora universitária Tatiana Ujacow fica fora do País até o dia 21 de maio.

Causa indígena

Ela foi autorizada pelo Governo Federal para apresentar trabalho durante o Fórum Permanente da Organização das Nações Unidas para Questões Indígenas, em Nova Iorque.

Dia D

Do lado de cá, hoje é dia decisivo para a ocupação dos índios kadiwéus em três fazendas da região de Porto Murtinho e Corumbá. É que vai acontecer audiência na Justiça Federal, em Corumbá, que vai embasar a decisão sobre o pedido de reintegração de posse dos fazendeiros.

PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...
Assembleia agora tem 8 "independentes"
Mais uma – Depois de votar com o governo por três anos e meio, a deputada estadual Grazielle Machado(PSD) anunciou que agora será “independente”, ass...
Quórum é motivo de "gracinha" na Assembleia
Presentes! Depois de três episódios neste ano de falta de quórum para votar projetos, o tema virou até motivo de puxada de orelha em tom de brincadei...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions