A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


15/05/2015 06:00

Votação de MP da pensão tem cinco votos de MS

Edivaldo Bitencourt

Sem cargos – O PMDB rejeitou, ontem, a proposta do prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), para assumir o comando das secretarias municipais de Educação e de Meio Ambiente. No entanto, continua com o cargo de líder do Executivo na Câmara, ocupado pelo vereador Edil Albuquerque (PMDB).

Ausência – O vereador Paulo Siufi (PMDB), que indicou a prima, Lilian Maksoud para o Instituto Municipal de Previdência, não participou da reunião para discutir a relação do partido com Olarte. Ele também é um dos padrinhos de Jamal Salem na Secretaria Municipal de Saúde.

Líder – O vereador Edil Albuquerque (PMDB) não tem só a liderança no legislativo municipal. Ele deixou o adjunto, Natal Baglioni Meira Barros, no comando da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo, de Ciência e Tecnologia.

Pensão – Dos oito deputados federais de Mato Grosso do Sul, cinco votaram a votar da Medida Provisória 664, que torna mais rigoroso o pagamento de pensão por morte. Dois deputados – Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Dagoberto Nogueira (PDT) – votaram contra a mudança. Geraldo Resende (PMDB) não votou.

A favor – A bancada a favor da segunda medida do ajuste fiscal inclui os petistas Zeca do PT e Vander Loubet, Carlos Marun (PMDB), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias (PSB) e Elizeu Dionízio (SD). A deputada contrariou posição do partido, que era contra a proposta da presidente Dilma Rousseff (PT).

Para o público – Os deputados estaduais aproveitaram a presença dos trabalhadores na educação e não perderam a oportunidade de falar no microfone. Os favoráveis ao grupo eram aplaudidos, enquanto os contrários eram, sonoramente, vaiados.

E daí? – O deputado estadual Zé Teixeira (DEM) manteve a franqueza e não se intimidou com a multidão no plenário. Ele chegou, inclusive, a bater boca com um dos manifestantes na platéia, que o vaiou durante o discurso.

Outra - O deputado Pedro Kemp (PT) questionou a formação de uma nova comissão para acompanhar o projeto sobre a eleição de diretores nas escolas estaduais. Ele lembrou aos colegas que já existe a Comissão de Educação, da qual ele é presidente e deveria discutir o assunto no legislativo.

Paciência - O líder do Governo, deputado Rinaldo Modesto (PSDB), ressaltou que é preciso ter paciência na discussão dos reajustes dos servidores. Ele lembrou que o Estado passa por uma queda de arrecadação e sofre os efeitos da crise econômica brasileira. E citou ainda que já houve reajuste em dezembro do ano passado.

Sem dinheiro – Rinaldo destacou que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) quer valorizar o funcionalismo público estadual. No entanto, a boa vontade esbarra na falta de recursos. “Não se pode pagar o que não tem”, alertou o tucano.

(colaborou Leonardo Rocha)

Gaeco tem suspeita de vazamento
Desconfiança – O Gaeco (Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado), responsável pela investigação que aponta envolvimento de policiais militare...
DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions