ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  16    CAMPO GRANDE 21º

Arquitetura

Há 20 anos, casa de madeira faz Maria sentir a calmaria da fazenda

Em meio às plantas, a casa de madeira chama a atenção pelo cuidado numa avenida super movimentada

Por Suzana Serviam | 18/09/2021 07:10
Varanda da frente já preparada para o período natalino. (Foto: Suzana Serviam)
Varanda da frente já preparada para o período natalino. (Foto: Suzana Serviam)

O aconchego da casa de madeira localizada na Avenida Rachid Neder lembra muito o de fazenda. Bem cuidado, o lar mantém a mesma estrutura desde que foi comprado, há mais de 20 anos.

Logo na entrada, as plantas compõem a decoração. Espalhadas pelo cercadinho de madeira, chão e parede, a sensação é de frescor. De longe, o brilho da madeira bem cuidada chama a atenção. A cadeira de fio é o assento convidativo para uma boa prosa no fim de tarde.

Foi assim que Glória Maria de Brito, de 56 anos, atual dona da residência nos recebeu. Segundo ela, mais três pessoas já moraram ali. Desde que comprou, a única mudança que fez na estrutura, depois de tempos, foi colocar vidro e madeira na mureta que compõe a varanda dos fundos. “Fiz isso para proteger da chuva”, comenta.

É falar em festa e esse varandão enche de familiares. (Foto: Suzana Serviam)
É falar em festa e esse varandão enche de familiares. (Foto: Suzana Serviam)

Cenário de festas, o varandão já foi palco de muitas reuniões familiares. A churrasqueira, feita de tijolinho à vista, ganha charme maior por conta do verniz marítimo, recurso usado também na madeira para não apodrecer e os cupins se manterem longe.

Em dias quente,s a madeira da casa passa por um processo de dilatação natural. Às vezes, dá até para colocar um dedo da mão pelas frestas. O efeito permanece por alguns meses até que o tempo fique mais fresco.

Dona Glória contando como cuida da madeira. (Foto: Suzana Serviam)
Dona Glória contando como cuida da madeira. (Foto: Suzana Serviam)

A casa, construída em um terreno de 12 por 45 metros, tem cinco ambientes, sendo a sala, cozinha, banheiro e dois quartos, além de três varandas. Uma na frente, outra na lateral para guardar carro e por último, no fundo. É pequena, mas o espaço é bem distribuído entre os móveis.

As colunas de dentro da casa parecem formar molduras em diversos cantos. Pelo olhar de Maria e de quem a visita, a sensação é da calmaria da fazenda.

No quintal, tem uma pequena horta, pé de banana, de acerola e de limão. (Foto: Suzana Serviam)
No quintal, tem uma pequena horta, pé de banana, de acerola e de limão. (Foto: Suzana Serviam)
A sala também é utilizada como escritório por dona Glória. (Foto: Suzana Serviam)
A sala também é utilizada como escritório por dona Glória. (Foto: Suzana Serviam)
Varanda lateral da casa. (Foto: Suzana Serviam)
Varanda lateral da casa. (Foto: Suzana Serviam)
Em dias quentes, o dedo chega caber entre as frestas da casa. (Foto: Suzana Serviam)
Em dias quentes, o dedo chega caber entre as frestas da casa. (Foto: Suzana Serviam)
As tomadas são do modelo antigo, mas funcionam. (Foto: Suzana Serviam)
As tomadas são do modelo antigo, mas funcionam. (Foto: Suzana Serviam)
Cozinha pequena, mas cheia de charme e organizada. (Foto: Suzana Serviam)
Cozinha pequena, mas cheia de charme e organizada. (Foto: Suzana Serviam)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário