ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  02    CAMPO GRANDE 27º

Artes

Bióloga pinta natureza do Pantanal em seus chapéus e faz sucesso

Bióloga de formação e atualmente artista, Deborah está fazendo sucesso com seus chapéus estampados com a fauna e flora do Pantanal

Por Lucas Mamédio | 15/02/2021 08:01
Deborah com chapéus e tucanos que a inspiraram (Foto: Arquivo Pessoal)
Deborah com chapéus e tucanos que a inspiraram (Foto: Arquivo Pessoal)

A bióloga Deborah Mendes elevou a paixão pela fauna e flora do Pantanal a outro patamar. A um patamar que só alguém com o talento artístico dela poderia elevar.

Na verdade, a biologia ficou mais para seu currículo. Atualmente, o lado artístico é que fala mais alto. Isso porque Deborah está fazendo sucesso com seus chapéus bordados com desenhos da fauna e flora do Pantanal sul-mato-grossense. Onças, tuiuiús, Ipês, araras, tucanos, tudo isso está bordado em seus chapéus.

Onça pintada (Foto: Arquivo Pessoal)
Onça pintada (Foto: Arquivo Pessoal)
Araras também são estampadas (Foto: Arquivo Pessoal)
Araras também são estampadas (Foto: Arquivo Pessoal)

Filha de marceneiro e tendo crescido em uma fazenda, Deborah conta que o pai era um grande desenhista, assim como sua mães, que era artesã. O avô também era desenhista.

“A arte e a natureza sempre foram coisas muito naturais pra mim. Sempre estiveram presentes em minha vida, então é quase impossível escapar desse ofício, é um ímpeto que me leva a criar as coisas que crio”, diz Deborah.

Segundo Deborah, além dos chapéus, ela pinta madeira de demolição e telas. Suas obras já foram enviadas pêra vários países, incluindo França, Austrália, Alemanha, além de vários estados brasileiros.

Deborah é filha e neta de artistas manuais (Foto: Arquivo Pessoal)
Deborah é filha e neta de artistas manuais (Foto: Arquivo Pessoal)

“Pinto também em serrapilheiras, folha do nosso ipê, em geral folhas do cerrado e eternizando em quadros que também tem despertado olhares de todo o Brasil para esse trabalho”.

A artista conta que seu maior público são os turistas. “Todo mundo quer levar alguma lembrança de onde passa. E quando vemos uma que foi feita com tanto carinho, por quem ama o Pantanal, acho que fica mais valioso ainda.

As técnicas usadas pela artista são oriundas de culturas diversas que também com raízes regionais, mas não só, como o padrão da tribo kadiwéu ou dos aborígenes australianos.

É possível conferir um pouco mais do trabalho de Deborah em seu perfil no Instagram.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Nos siga no Google Notícias