A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

31/10/2016 16:02

Canção de Paulo Simões, Almir Sater e Renato Teixeira é indicada ao Grammy

"D de Destino" é a primeira música de Mato Grosso do Sul indicada ao prêmio

Thailla Torres
Em Campo Grande, Paulo Simões diz que os amigos também ficaram emocionados. (Foto: Andreia Freire/Divulgação)Em Campo Grande, Paulo Simões diz que os amigos também ficaram emocionados. (Foto: Andreia Freire/Divulgação)

A música "D de Destino", composição de Paulo Simões, Almir Sater e Renato Teixeira, foi indicada na 17ª edição do Grammy Latino, premiação de música para as melhores produções fonográficas.

Essa foi a primeira indicação de uma música sul-mato-grossense para o prêmio. os 3 estão concorrendo na categoria de melhor canção em português.

Aos 63 anos, o cantor Paulo Simões, por telefone, carrega na voz a emoção da notícia. "Fiquei sabendo há 10 dias, quando saiu a lista de indicados. Almir me ligou para dar a noticia e ele estava muito feliz. Nós três ficamos muito felizes, foi a primeira indicação que a gente teve", conta.

Fã de Almir e Renato Teixeira, Paulo descreve que se conheceram há tempos na música e juntos carregam uma paixão em comum.. "Foi a primeira parceria que fizemos a três. Lembro que o Renato brincava que ele tinha dois casamentos, comigo e com Almir, mas já estava na hora de fazer uma parceria a três. Posso dizer que demos um chute e fizemos um gol de placa pela indicação", brinca.

A música também é do sul-mato-grossense Almir Sater e o paulista Renato Teixeira. (Foto: Divulgação)A música também é do sul-mato-grossense Almir Sater e o paulista Renato Teixeira. (Foto: Divulgação)

Para a criação da música, o complicado foi reunir todo mundo."Eu trabalhava com o Almir aqui e ele mostrava para o Renato e quando a gente conseguia, nos encontrávamos. Apesar da primeira parceria e o empenho a gente nem espera que chegaria tão longe". 

Sem estilo definido, Paulo Simões é conhecido pelo som marcante, que une um pouco do rock, MPB e folk. "Não há uma palavra que cabe. A gente nunca se encaixou em nenhum rótulo (gênero). Mas é uma música com várias experiências e inspirações. Quando você compõe assim, nosso método é ir juntando ideias, sem ser pressionado por prazo". 

Nascido no Rio de Janeiro, Paulo chegou em Campo Grande quando ainda era pequeno. Depois ficou um tempo na cidade carioca até a década de 70, quando decidiu voltar para Mato Grosso do Sul. É dele um dos hinos do Estado hoje, a canção Trem do Pantanal, composta ao lado de Geraldo Roca.

"Me orgulho muito desse estado. Na música a gente absorve muito desse lado fronteiriço e as canções nascem espontaneamente", comenta.

Sobre os novos projetos, Paulo revela que não faltarão novidades na música e literatura. "Estou trabalhando com João Ormand que é de Cuiabá, na tentativa de uma aproximação musical entre Mato Grisso do Sul e Mato Grosso", diz.

Amanhã, o cantor também irá lançar um livro. "Serão só com músicas minhas, com letras, depoimentos e alguns comentários. Será lançado no dia 1 de novembro em Três Lagoas. Em breve faremos o lançamento aqui na Capital", promete. 

Orgulhoso, mais do que o prêmio, Paulo acredita a indicação já tem peso na carreira. "Estamos os três muito orgulhosos e o melhor prêmio é a indicação que nos deixa mais felizes, agora é aguardar". 

"D de Destino" concorre com as músicas "Amei Te Ver", de Tiago Iorc; "Maior", de Dani Black e Milton Nascimento; Maria Da Vila Matilde (Porque Se A da Penha é Brava, Imagina A da Vila Matilde)", de Elza Soares e "Vidas Pra Contar", de Djavan.

O Grammy Latino será realizado em Las Vegas, no dia 17 de novembro.

Curta Lado B no Facebook.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.