A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

29/08/2019 08:10

Jaiza é cantora lésbica que levanta bandeira sem medo dentro do sertanejo

Campo-grandense lança nova música e clipe, em celebração ao Dia Nacional da Visibilidade Lésbica

Thailla Torres
Jaiza Espíndola é voz no sul-mato-grossense e lança nova canção nesta sexta-feira. (Foto: David Fagundes)Jaiza Espíndola é voz no sul-mato-grossense e lança nova canção nesta sexta-feira. (Foto: David Fagundes)

O mercado sertanejo ainda é muito escasso de representatividade gay e lésbica. Na contramão disso, a cantora sul-mato-grossense Jaiza lança nesta sexta-feira, nas plataformas digitais, sua nova música, que se chama “A chave”, um projeto com temática LGBT dedicado, especialmente, às lésbicas.

A data escolhida foi pensada como uma homenagem ao Dia da Visibilidade Lésbica, celebrado hoje (29) no Brasil. A música e o clipe narram o começo, meio e fim de um relacionamento entre duas mulheres. Como toda paixão com seus altos e baixos, a letra fala do desespero de querer o amor de volta, descrevendo um pedido, quase uma carta íntima de amor.

As músicas de Jaiza Espíndola “bebem” das fontes do sertanejo, mas caminha com a ousadia de levantar a bandeira da diversidade, num meio onde ainda muita gente esconde a própria identidade com receio de perder público e contratos.

A cantora, de 27 anos, nasceu em Campo Grande e criou-se em Jaraguari.  (Foto: David Fagundes)A cantora, de 27 anos, nasceu em Campo Grande e criou-se em Jaraguari. (Foto: David Fagundes)

A cantora, de 27 anos, nasceu em Campo Grande e criou-se em Jaraguari, a 45 quilômetros, mesma cidade do cantor Luan Santana. Cresceu ouvindo as músicas do pai Silvino Espíndola, gaúcho que também era músico, além de Chitãozinho e Xororó, Zezé Di Camargo e Luciano, Bruno e Marrone. Compõe e toca violão desde os 16 anos.

Durante muito tempo negou revelar a própria orientação sexual dentro da carreira por receio. “Eu tive muita dificuldade no começo. Como em diversos segmentos, há muito machismo”, explica. “Comecei (na música) muito novinha, até eu passar pelo processo de me entender levou um tempo”, explica.

Empenhada no novo trabalho, Jaiza diz que teve certeza quando resolveu representar, no sertanejo, as mulheres lésbicas. “Eu parei por um tempo e, quando voltei, estava decidida a fazer um clipe de lésbica. Muitas não assumem, por medo de perder o público que já tem. Só que desde que eu comecei esse novo trabalho, minha intenção é fazer música também para esse público. Tanto eu quanto meu produtor, sentimos a necessidade de representatividade”, diz.

A decisão ainda não soa fácil, explica a cantora que já ouviu de tudo desde que o novo trabalho ganhou as redes sociais. “Muitos já me criticam e outros ainda vão criticar. Mas estou preparada. Eu sei que independentemente de mostrar a cara, ou não, na música, todos vão criticar. Então eu prefiro mostrar, porque meu foco é fazer música e ser verdadeira comigo. Ninguém é feliz escondido”.

Composta por Jean Felipe Rosa e Samuel da Silva Carlos, a música “A Chave”, novo trabalho de Jaiza, será lançada nesta sexta-feira (30), em todos os aplicativos de música e no Youtube, pela 3 Sons Produções.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Cena do clipe “A Chave” que estreia nesta sexta-feira. (Foto: David Fagundes)Cena do clipe “A Chave” que estreia nesta sexta-feira. (Foto: David Fagundes)


o que é voz lésbica??
 
Fabiano em 29/08/2019 14:04:55
A unica coisa que REALMENTE importa sobre um (a) cantor (a) é: CANTA BEM? A MÚSICA PRESTA?
Qualquer coisa além disso, é irrelevante na qualidade musical do artista.
 
Maria_Joana em 29/08/2019 12:50:55
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.