A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

21/07/2019 07:50

Sobrinho do precursor Johnny, Fernando Toshio reunirá tatuados em livro

Os registros são do fotógrafo Alexis Prappas que tem 26 anos de carreira na fotografia

Danielle Valentim
Confira foto na íntegra na galeria. (Foto: Alexis Prappas)Confira foto na íntegra na galeria. (Foto: Alexis Prappas)

Portfólios são importantes, mas quando viram produção capaz de gerar um livro, a responsabilidade aumenta. O tatuador Fernando Toshio que é sobrinho e discípulo de Johnny Tattoo - um dos precursores da tatuagem por aqui - decidiu reunir clientes que fecharam partes do corpo com sua arte, para compor o projeto Irezumi. A obra começou a ser produzida em 2017 e todos os registros serão feitos pelo fotógrafo Alexis Prappas.

Fernando tem 33 anos, 11 deles tatuando pessoas. Há dois anos mora em Nagoya-Shi, no Japão, onde trabalha em estúdio de tatuagens. Ele volta ao Brasil todo começo de ano para terminar trabalhos iniciados e fazer novos desenhos.

Uma exposição fotográfica em 2017 em parceria com Alexis foi o ponta pé e o que era para ser apenas um pequeno portfólio, para ser apresentado em outros países, deu vez a outra ideia, maisrobusta.

“O trabalho deve ficar pronto em mais alguns anos, eu prefiro fazer algo com mais conteúdo e qualidade, e como trabalho com tatuagens de corpo inteiro isso acaba tomando mais tempo. É possível fazer um livro com o que já tenho, mas gostaria de algo mais robusto. Alexis topou a ideia do livro e a Elaine (produtora) tem me ajudado desde o começo”, pontua.

De 2017 para cá, 20 pessoas foram fotografadas para compor a obra que terá cerca de 200 páginas. O livro basicamente será formado por imagens, mas contará com uma introdução de apresentação do tatuador.

Alexis tem 45 anos, sendo 26 deles fotografando. Ele conta que foi convidado a participar do projeto. “Fernando me procurou para registrar os trabalhos que tem executado na técnica e estilo japonês, e a partir deste contato ele externou essa vontade de expor o trabalho mesclando a arte dele, tatoo, e a minha arte, fotografia. Com o resultado da exposição a ideia de eternizar este ensaio em um livro surgiu”, destaca.

Toshio explica que o objetivo é reunir o máximo de pessoas com fechamento total de costas. “A quantidade de fotos exata seria difícil de dizer agora, mas será um livro de no mínimo duzentas páginas. Já tenho uns oito registros de costas e pequenas peças como braços ou pernas fechadas. A ideia do livro na minha cabeça sempre existiu porque é algo natural a se fazer, creio que nosso trabalho tem um bom valor cultural pra nossa cidade, pro cenário”, frisa.

As sessões continuam e o livro deve ser finalizado nos próximos dois anos. Fernando expõe seus trabalhos no perfil do Instagram @fernandotoshiouechi.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Confira galeria de imagens do fotógrafo Alexis Prappas que estarão no livro.


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.