A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

01/07/2019 15:13

“Foi erro, jamais chacota”, diz organização sobre medalhas com emoji triste

Pais mostraram revolta com premiação. Empresa assumiu erro e disse que intenção era “divertir, integrar, jamais ofender”

Gabriel Neris
Medalhas com emoji de tristeza foram entregues para crianças derrotadas em final (Foto: Direto das Ruas)Medalhas com emoji de tristeza foram entregues para crianças derrotadas em final (Foto: Direto das Ruas)

A Holiver Eventos pediu desculpas nesta segunda-feira (1º) e assumiu o erro de ter entregado medalhas com emoji triste para o time de crianças que terminou o torneio de futebol sub-7 em segundo lugar.

O responsável pela empresa, que prefere não se identificar, afirmou que o objetivo inicial era “divertir” as crianças, “jamais chacota”. “Como a resposta não foi interpretada dessa forma, temos que reconhecer, pedir desculpas e chamar os pais e professores para dialogar”, se manifestou. Também afirmou que “de forma alguma pensamos em prejudicar as crianças” e que está elaborando uma nova premiação para entregar as crianças.

Segundo o responsável, as medalhas foram devolvidas pelos pais imediatamente após a premiação. “Era apenas uma forma de divertir, integrar, jamais ofender”.

A Holiver Eventos também negou qualquer participação da Escola de Futebol Quadra Vip na premiação. Abner Júnior, responsável pela escolinha, disse que não sabia do que se tratava da premiação e que ficou sabendo no momento da entrega. “Se tivesse percebido, podia ter falado para recolher e entregar outro dia. Eu estava no evento como colaborador e estou sendo massacrado”.

O caso – As medalhas entregues com emoji triste no verso provocou choradeira das crianças, entre 5 e 7 anos, e a revolta dos pais. O torneio foi realizado na quadra localizado no Monte Castelo, Centro de Campo Grande.

“Questionei o coordenador e ele disse que era ‘só uma brincadeira’. Era uma carinha de zoação e a inteção nunca deve ser essa. A medalha era para reforçar a tristeza”, disse a estudante Aline Cristina Correira, de 34 anos, mãe do goleiro do time derrotado.

Também houve reclamação de pais nas redes sociais. “Algumas crianças chorando, tristes por causa da derrota e nós, pais, conversando, acalmando e fazendo os mesmos entender que perder faz parte. Aí entregam esse tipo de medalha. Estão de brincadeira”, postou a mãe Andressa Oliveira.



Que espécie de idiota faz uma "brincadeira" dessas com crianças?
 
Amadeu Vannucci Filho Vannucci em 01/07/2019 19:09:12
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.