A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

29/06/2017 06:15

A 134 metros de altura na Austrália, mãe e filha dão start em lista de desejos

Mesmo com lesão, elas subiram a Ponte da Baía de Sydney, a primeira de muitas metas criadas pelas duas

Eduardo Fregatto
Ana Carolina e sua mãe, Ana Cristina, no topo da ponte, com vista da cidade. (Foto: Acervo Pessoal)Ana Carolina e sua mãe, Ana Cristina, no topo da ponte, com vista da cidade. (Foto: Acervo Pessoal)

O #TBT de hoje conta a história da foto registrada em um dos lugares mais altos da Austrália, a Ponte da Baía de Sydney. Ela chega a altura máxima de 139 metros e atrai turistas de todos os lugares do mundo, interessados na aventura da subida e na linda fotografia tirada no topo, com a cidade ao fundo.

Para chegar até lá, a jornalista Ana Carolina Schirmer, 24 anos, e sua mãe, Ana Cristina, professora da UFMS de 58 anos, subiram mais de 1.332 degraus, incansavelmente, mesmo com uma fratura na panturrilha. "Essa é a história mais legal que eu tenho com minha mãe", afirma Ana.

Tudo começou quando as duas assistiram a um documentário na tevê, sobre a escalada. Entusiasmadas, decidiram que, algum dia, iriam subir juntas. Criaram, então, uma "bucket list", termo em inglês para uma "lista de desejos", em que as pessoas enumeram seus objetivos a serem cumpridos antes de morrer.

Por obra do destino, Ana conseguiu um intercâmbio acadêmico justamente para a Austrália. "Foi meio que um sinal de que a gente tinha que realizar esse único item que estava na nossa lista", diz a jornalista, que atualmente mora em Porto Alegre.

Elas escolheram uma data, em julho de 2013, e a passagem da mãe, Ana Cristina, já estava comprada. Até que um imprevisto aconteceu. "Minha mãe rompeu o músculo da panturrilha 15 dias antes de ir para a Austrália. O médico mandou ela ficar 60 dias de repouso", conta. "Mas ela disse: 'já que eu vou pro outro lado do mundo, vou fazer tudo que tenho direito'".

E assim foi feito. Antes da viagem, ela entrou numa maratona de fisioterapia e, mesmo machucada, subiu as centenas de degraus, tudo para cumprir o objetivo traçado com a filha. "Antes de chegar aqui, ela me dizia que estava tudo bem. Aí fui buscar no aeroporto e ela estava de cadeira de rodas, foi um baita susto", relata Ana. "Ela estava na base de remédios. Achamos que seria mais difícil subir a ponte, mas foi muito tranquilo".

Uma vez no topo da Ponte de Sydney, a sensação é "uma loucura", nas palavras de Ana Carolina. "Escolhemos subir no horário do pôr do sol, e dá pra ver a cidade inteira. Foi lindo", resume.

A foto, da mãe e filha nas alturas da Austrália, é o maior registro desse momento único, a primeira meta realizada na lista de desejos das duas. Apesar das saudades de julho de 2013, agora elas têm próximos lugares a conhecer, como Índia, Amsterdã (na Holanda) e Aracaju (viagem está marcada), entre vários outros destinos almejados. "Minha mãe é minha melhor companheira de viagens", finaliza Ana.

Mande para a gente a sua #TBT no Facebook do Lado B ou no e-mail: ladob@news.com.br.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.