A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

27/09/2017 07:30

Após promessa passar de mãe pra filha, família faz festança de Cosme e Damião

Aparecida quase perdeu a filha Andreia ainda bebê. Há quatro anos Andreia, hoje com 31, também quase perdeu o filho. Elas acreditam que ambos foram salvos por milagre dos santos

Lucas Arruda
Davi, Andreia e Aparecida são devotos de São Cosme e Damião. Mãe e filha organizam festa para eles anualmente. (Fotos: Samuel Isidoro)Davi, Andreia e Aparecida são devotos de São Cosme e Damião. Mãe e filha organizam festa para eles anualmente. (Fotos: Samuel Isidoro)

O apego a São Cosme e São Damião a doméstica Aparecida da Silva Souza herdou da mãe. Mas foi quando estava com 20 anos que o carinho se tornou devoção. Após a filha, ainda um bebê de 4 meses, ter sido diagnosticada com desvio da válvula mitral, mais conhecido como sopro no coração, e ser desacreditada pelos médicos, a mãe recorreu aos dois santos para salvar a vida da pequena.

Aparecida prometeu organizar uma festa em que a filha sentaria para comer com mais seis crianças todo dia 27 de setembro, quando se comemora o dia dos santos nas religiões de matrizes africanas, até os sete anos de idade. “Ela aguentou e superou a doença. Quando tinha dois anos, que era para ser feita a cirurgia, caso sobrevivesse, voltamos para fazer exames e ela não tinha mais nada. Foi um milagre”, garante a mãe emocionada.

 

Após promessa passar de mãe pra filha, família faz festança de Cosme e Damião

O bebê que resistiu e hoje é uma mulher. A pedagoga Andreia Souza, hoje com 32 anos, passou de um neném frágil para uma mãe de família forte, com dois filhos. “Para mim essa promessa é de grande importância, como se tivesse resgatado minha vida novamente, os médicos tinham afirmado que eu não teria mais vida. Foi a fé da minha mãe e da minha avó que renovou minha vida, acredito piamente nisso”, revela Andreia.

Mas nem tudo foram flores na vida de Andreia. Há quatro anos ela teve seu primeiro filho, Davi. Ele nasceu prematuro, de 7 meses e também foi desacreditado. “O médico chegou e perguntou se tínhamos alguma devoção e nos disse para rezar, que só um milagre o salvaria. Ele tinha 1kg só, era muito pequeno, foi direto pra incubadora. Foi então que fizemos a renovação da promessa, hoje ele é um menino muito alegre, saudável e inteligente”, afirma a avó orgulhosa.

Mesmo depois de ter cumprido a promessa Aparecida não parou de organizar festas de Cosme e Damião. Todo ano ela faz a festa para as crianças no dia 27 e ainda acha tempo para fazer um verdadeiro banquete para os mais necessitados no fim de semana posterior à data.

“Hoje não são mais só sete crianças, vem um monte de gente, mas é a menor festa. No fim de semana, ainda organizo uma grande galinhada para moradores de comunidades carentes. Hoje em dia cozinho cerca de 120kg de arroz e galinha para levar pra eles”, conta. Há 8 anos ela e a filha levam a comida para a Cidade de Deus.

Tudo o que ela faz é para agradecer aos santos. “Eles foram médicos em vida, por isso que peço para eles curarem nossas enfermidades. Além de pedir pela minha filha e meu neto, já fiz pedido para cuidar de uma sobrinha e de uma afilhada. Sempre fui atendida”, garante.

A festa de São Cosme e Damião acontece amanhã, a partir das 19 horas, no Centro Espírita Gongá das Três Marias, que fica na rua Padre Tomáz Girardeli, 318, Guanandi. O evento é aberto ao público.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.