A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

23/06/2017 07:45

Casal comemora 60 anos junto com piquenique e violino no café da manhã

Família fez uma surpresa para Ana e Silvino, o casal apaixonado que faz Bodas de Diamantes

Thailla Torres
Piquenique foi surpresa dos filhos para comemorar os 60 anos dos pais. (Foto: Paula Cayres)Piquenique foi surpresa dos filhos para comemorar os 60 anos dos pais. (Foto: Paula Cayres)

No dia de comemorar a Bodas de Diamante, no lugar de uma festa, a família preparou um surpresa muito mais emocionante. Os filhos aguardavam no Bosque da Paz, com toalhas, almofadas e quitutes preparados especialmente para os pais. A celebração pelos 60 anos de casamento mereceu um piquenique que o casal nunca havia feito na vida.

E não seria justo investir no requinte se é a simplicidade que torna os dias de Ana Agostini Deboni e Silvino Hemenegildo Deboni, mais felizes. Ela com 81 anos, ele 85, são a prova de que o amor dura muito e como é bom viver pelo sentimento.

Mas o chimarrão não poderia faltar. (Foto: Paula Cayres)Mas o chimarrão não poderia faltar. (Foto: Paula Cayres)

Momentos difíceis também existiram e, dona Ana, não faz questão de esconder. Mas ela começa a história com beijo carinhoso revelando o segredo que mantém a cumplicidade diante de qualquer desafio. "Sempre tivemos algum problema, mas todos os dias a gente levanta com um beijinho pela manhã. Ninguém sai da cama sem um bom dia e se ele estiver deitado, eu ainda ajeito a coberta", descreve o carinho.

Em 1957, depois de um longo período de romance, à distância, Ana e Silvino noivaram, sem nunca terem namorado.

Ela é natural de Ponte Preta (RS) e ele, São Valentim. Os dois se conheceram em uma festa próxima a casa de Ana. "Nos encontramos porque ele morava perto. Naquele dia teve uma festa em um oratório e ele chegou com a bebida. E foi meu cunhado que comentou sobre ele ser uma pessoa", recorda.

Horas depois, uma encomenda chegou na porta de Ana, através de um vizinho. "Me entregou um bilhete de Silvino. Não lembro direito o que ele escreveu, mas era algo bonito. Estava garoando no dia, lembro que o papel ficou até manchado". 

Depois do recado, o romance foi mantido com cartas. "Foi muito tempo escrevendo toda semana. A gente morava a distância e naquele tempo só tinha cavalo. Impossível se encontrar".

Aliança como símbolo da união. (Foto: Paula Cayres)Aliança como símbolo da união. (Foto: Paula Cayres)
Juntos, um traz calma para a vida do outro. (Foto: Paula Cayres)Juntos, um traz calma para a vida do outro. (Foto: Paula Cayres)

Para colocar um fim na distância, veio o natural pedido de noivado, momento que Silvino enfrentou na companhia dos pais. "Foi tudo do jeito mais tradicional. Ele foi ate minha casa pedir minha mão em casamento. Ele era maravilhoso e comunicativo. Hoje é mais quieto e eu converso mais", diz.

Ele não fica atrás, porque se mostra todo romântico na hora da declaração. Segurando as mão de Ana, se orgulha do amor e das conquistas ao lado dela. "E juntos tivemos 5 filhos e 3 netos. Um amor que é uma relíquia hoje em dia", comenta Silvino.

A relação duradoura serve de inspiração às novas gerações. Tanto que a família são os maiores fãs do casal. Não é por menos que a surpresa não ficou apenas no piquenique.

Com apoio de todos os filhos, a nora Fernanda, pensou em cada detalhe da surpresa. A ideia de prestigiar o casal em um piquenique veio pela cumplicidade dos dois com a natureza. "Até hoje Silvino planta e colhe na chácara deles. São apaixonados pela natureza, então a gente quis proporcionar um momento que fosse significativo a personalidade deles. Um exemplo de que não é preciso muito quando se tem amor e a simplicidade que é o bem mais precioso deles", declara Fernanda.

"Eu fiquei tão emocionado que até chorei. Foi o nosso primeiro piquenique", completa Ana.

E não existe diferença ou dificuldade capaz de apagar o sorriso dos dois. (Foto: Paula Cayres)E não existe diferença ou dificuldade capaz de apagar o sorriso dos dois. (Foto: Paula Cayres)

Ela e Silvino se emocionaram de novo no dia seguinte, quando pensaram que toda surpresa já havia acabado. "Estava em casa tomando café da manhã com ele e, de repente, escutei um música bonita se aproximando. Quando eu olhei tinha um músico tocando violino", conta a esposa.

Com direito a trilha sonora, a família comemorou mais uma vez o aniversário de casamento. "Me senti na juventude com tanta alegria. Foi lindo demais".

Admirada com o encanto dos filhos, Ana explica que o segredo de uma relação bem sucedida está, às vezes, na persistência. ''Em ser feliz ao lado do outro. Tem que persistir amando e com muita paciência. Depois manter o repeito acima de tudo. Por isso eu desejo que os casais entendam que o amor é o mais importante, mas com respeito, é capaz de superar tudo".

Só para completar a felicidade, Ana e Silvino se orgulham de terem formado a família sob a condição do amor. "A gente fica feliz de ter passado isso para os nossos filhos. 60 anos de casados não é para qualquer um", resume Silvino.

Curta o Lado B no Facebook.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.