A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020

06/02/2020 06:34

Com duas cerimônias e bala de coco, casamento é saudade de Riani

E você? Qual o seu #TBT? Mande para o Lado B no inbox ou e-mail: ladob@news.com.br

Thailla Torres
Tradicional chuva de arroz não faltou na cerimônia religiosa. (Foto: Renato Zaar)Tradicional chuva de arroz não faltou na cerimônia religiosa. (Foto: Renato Zaar)

Casar é simples. Deve ser isso que assusta tanto. Muitas vezes as pessoas ficam perdidas escolhendo detalhes que nem mesmo os noivos vão lembrar depois da cerimônia. Por isso, a consultora de estilo Riani Martins Carvalho Cellos Abaid, 30 anos, insiste: casar é mais simples do que se imagina. Basta um dia de sol, uma capela antiga do bairro, um vestido comprado pela internet e ver o sorriso de convidados que verdadeiramente amam os noivos.

Assim foi a cerimônia dela com o noivo Lucas Losch Abaid, 29 anos, promotor de Justiça, que hoje é lembrada com saudade no #TBT do Lado B.

O entusiasmo com que Riani conta os detalhes do casamento faz parecer que o sonho aconteceu ontem, mas ela já disse “sim” há um ano e com direito a duas cerimônias. “Uma completou a outra. Foi tudo muito lindo”, afirma.

Riani conta que desde menina desejava casar de dia e numa cerimônia pequena, para os familiares e amigos mais próximos. Mas Lucas fazia questão de uma festona, dessas que ninguém é capaz de deixar a pista de dança vazia. “Porém, eu queria muito uma cerimônia religiosa, sou católica e os padres hoje não saem mais da igreja para celebrar casamentos. Então a gente achou essa forma de fazer um casamento com direito a duas cerimônias”.

Na segunda cerimônia, noivos se casaram ao ar livre. (Foto: Renato Zaar)Na segunda cerimônia, noivos se casaram ao ar livre. (Foto: Renato Zaar)
Cerimônia lava-pés também foi uma das escolhas do casal. (Foto: Renato Zaar)Cerimônia lava-pés também foi uma das escolhas do casal. (Foto: Renato Zaar)

Era sexta-feira de manhã quando Riani entrou de branco de mãos dadas com o noivo na igreja do bairro onde cresceu e fez a primeira comunhão. “Era um lugar significativo e importante para minha família. Do jeitinho que eu imaginava que tinha que ser”.

Nessa primeira cerimônia, os noivos abriram mão da entrada de padrinhos e outras formalidades como pajens levando alianças até o altar. “Elas estavam no bolso de Lucas porque deixamos esses e outros detalhes para o outro dia, quando programamos a festona que ele tanto sonhava”.

O casamento seguiu com uma missa tradicional. “Teve comunhão, leitura e pais entrando com a Sagrada Família nas mãos”.

O vestido é outra prova de que belo é aquilo que faz bem e leva brilho aos olhos. Foi assim quando Riani olhou um vestido pela internet e nem se importou com o fato dele ser usado. “Eu fiquei apaixonada quando o vi em uma noiva. Entrei em contato e ela disse que mandou fazer. Comprei dela por R$ 500,00, quando chegou, ficou perfeito. Apenas mandei para lavanderia. Hoje, eu nem tenho coragem de vender ou alugar”, brinca.

Depois da cerimônia simples e tranquila na sexta-feira, com direito a chuva de arroz, a comemoração foi em um restaurante da cidade, com cardápio executivo aonde cada convidado pagou o próprio almoço. De lembrancinhas, Riani preparou balinhas de coco. “Foi perfeito, mesmo com toda simplicidade do mundo, foi do jeitinho que eu imaginava”.

No dia seguinte, o casamento foi mais elaborado, lembra. “Celebrada por dois amigos, fizemos uma cerimônia lava-pés, trocamos as alianças, levadas pelo nosso cachorro que entrou junto com o pajem, além de florista e da dama de honra”, diz.

Muita gente perguntou sobre a escolha de uma cerimônia lava-pés. “Casamento para nós é realmente se colocar um pelo outro, ninguém está acima do outro nessa relação. Foi uma demonstração de humildade e entrega que queremos em nossa união”.

A festa também foi animada e, diferente dos casamentos aonde os noivos passam horas tirando fotos, Riani e Lucas dominaram a pista de dança com os convidados. “Todo mundo dançou muito. A hora que acabou a festa ainda tinha muita gente. As pessoas se sentiram muito à vontade. A gente ficou o tempo todo na pista. Ao invés de fazer a valsa clássica, dançamos sertanejo e funk, com direito a coreografia. Foi o melhor casamento que eu estive na vida”.

Tem um #TBT para compartilhar? Mande no Facebook, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563 (chame agora mesmo).

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2020 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.