ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  25    CAMPO GRANDE 22º

Comportamento

Delegados de MS abraçam a era digital e criam o próprio podcast

Profissionais da Segurança Pública mostram que a polícia também pode ser influencer

Glaura Villalba | 13/05/2024 11:12
O projeto evidencia o papel social do delegado e humaniza a figura do profissional
O projeto evidencia o papel social do delegado e humaniza a figura do profissional

Uma edição de vídeo antenada com o que faz sucesso na atualidade, legendas descoladas, cenário pensado para gravação e com direito a fragmentos publicados em redes sociais, incluindo os shorts do Youtube, o Instagram e o Tik Tok, a Associação dos delegados de polícia de Mato Grosso do Sul sai na frente quando o assunto é democratização da informação  através da internet.

A ideia começou por um ciclo de palestras, ganhou corpo com a parceria de uma universidade, e deve crescer ainda mais agora, com o podcast que leva o mesmo nome: “Fala Delegado.”

Uma ferramenta e tanto para compartilhar conhecimento. Além de contribuir com o meio acadêmico, estimulando estudantes a seguir a carreira policial, o projeto associado às palestras evidencia o papel social do delegado e humaniza a figura desse profissional.

As conversas seguem num tom leve, de bate-papo com troca de experiências, o que possibilita esclarecer dúvidas, tanto dos próprios profissionais da polícia, quanto de pessoas interessadas no tema segurança pública.

Parceria e amizade 

O Fala Delegado é fruto de uma parceria entre a Adepol MS (Associação dos Delegados de Polícia de MS) e a faculdade Insted, mas não para por aí. O podcast, gravado uma vez a cada dois meses, tem dois apresentadores, o Presidente da Adepol MS, André Matsushita e o delegado titular da DEPAC e CEPOL, Rodrigo Camapum.

“O mentor foi o André”, afirma Camapum que conheceu o parceiro de profissão e agora, de bancada de podcast, durante uma prova oral de processo penal.  “Ele era meu examinador, foi meu professor na academia e me ajudou a viabilizar a oportunidade de fazer um mestrado em Salamanca, na Espanha.”

Hoje Rodrigo é doutorando na mesma universidade. “Todo mundo imagina que polícia é aquele cara que chega, prende, traz pra cá e acabou, e que o conhecimento jurídico inicia a partir do processo penal. Só que por trás de uma atividade policial existe muita ciência, existe muita técnica e muita doutrina. O conhecimento do delegado de polícia é muito específico porque trabalha o direito penal mas também tem uma visão operacional, uma visão policial. E foi justamente para externar esse conhecimento que o projeto foi criado. O objetivo é plantar a semente da ciência jurídica dos delegados de polícia já nas cadeiras das universidades. E junto às palestras foi dado início também ao podcast  Fala Delegado”

O quinto ciclo de palestras vai ser realizado na próxima quarta-feira, dia 15, e Rodrigo será um dos palestrantes. Depois, será realizada a gravação do sexto podcast.

Sobre a parceria com o colega, o delegado André Matsushita afirma:

“O Rodrigo Camapum é um amigo muito fraterno, um excelente delegado. Na presidência da Adepol não posso me dedicar exclusivamente ao Fala Delegado, razão pela qual escalei o Camapum para ser o organizador do projeto no âmbito da Associação, e ele tem desempenhado essa missão com maestria exemplar.”

Matsushita se refere ao podcast, como um sonho realizado.  “Sou professor universitário há 22 anos e policial civil há 36 e, desde sempre, tenho a convicção de que é necessário aproximar a polícia da sociedade e a minha carreira de delegado da universidade. Quando assumi a presidência da Adepol vislumbrei essa possibilidade. Pela faculdade, onde leciono, tornei o Fala Delegado o projeto de extensão na minha matéria, e pela ADEPOL recepciono os alunos na nossa sede para os eventos. E após as palestras ao vivo na Adepol, com maciça presença dos universitários, levamos os delegados palestrantes para falar do mesmo tema da palestra no podcast. Tem sido uma experiência enriquecedora e um sonho que realizo.”

Assuntos variados

Escolha de lotação, resolução de problemas em plantões e experiência em delegacias do interior do estado foram alguns dos assuntos abordados no episódio 2. publicado no Youtube, que contou com a participação dos “entrevistados”, o delegado da DEFURV, Guilherme Sarian e a delegada da DEAM, Rafaela Lobato.

Na oportunidade, Rafaela falou sobre as mais recentes atualizações da Lei Maria da Penha que fazem com que as mulheres se encorajem mais e consigam obter uma proteção com maior rapidez e facilidade, sem barreiras no poder judiciário.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias