ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 28º

Comportamento

Depois de errar no português, Dudu abre “sala de aula” em lanchonete

Erro ortográfico nas redes sociais fez com que pessoas atacassem "Dudu", mas ele deu resposta com bom-humor

Por Bárbara Cavalcanti | 23/07/2021 06:20
Dudu montou "sala de aula" em lanchonete para dar resposta em quem reclamou dos erros de português dele. (Foto: Paulo Francis)
Dudu montou "sala de aula" em lanchonete para dar resposta em quem reclamou dos erros de português dele. (Foto: Paulo Francis)

Depois que o empresário Vanderlei Tenório Cavalcante,de 47 anos, recebeu comentários negativos por causa de seu português nas redes sociais, ele resolveu dar “o troco” e montar tipo uma sala de aula em sua lanchonete na Vila Nova Campo Grande. Em um grupo de bairro, ainda convocou todos para a semana de “volta às aulas”.

No Nova Campo Grande, Vanderlei é conhecido por Dudu. Isso porque sua lanchonete é a Dudu’s Lanches, que fica bem às margens da Avenida 2 do bairro. Tudo começou quando, em uma noite, ele precisava de entregadores para cobrir funcionários que não puderam trabalhar.

“Um dos meus funcionários não pôde comparecer pois teve uma morte na família, e o outro teve um acidente e estava com a moto quebrada. Assim, fiquei desfalcado e fiz a publicação para conseguir alguém. Eu errei na hora de escrever “experiência” e também não sabia como escrever “freela”. Assim, vieram muitos comentários negativos”, relatou.

Post nas redes sociais com a "resposta" a quem reclamou do português errado de Dudu. (Foto: Reprodução Redes Sociais)
Post nas redes sociais com a "resposta" a quem reclamou do português errado de Dudu. (Foto: Reprodução Redes Sociais)

De início, Dudu confessa que ficou chateado. “Eu fiquei magoado. As pessoas nas redes sociais podem ser muito cruéis, alguns comentários foram bem negativos”, comenta.

Porém, Dudu resolveu não se deixar abalar e dar o troco nos “haters” de maneira especial. Ele adquiriu carteiras de escola usadas para imitar um clima de sala de aula em sua lanchonete.

“O quadro de giz eu sempre tive. As crianças desenham aqui, se divertem. Agora as carteiras eu comprei de propósito, para dar a resposta”, declara. E em um outro post, provocou convocando todos para a “voltas às aulas no Dudu’s”.

Dudu é natural de Miranda, município a 211 quilômetros da Capital. Veio para Campo Grande ainda jovem, mas nunca estudou além da quinta série e ainda incompleta. No post também recomenda às crianças que não sejam igual ele, e sim estudem para “não passar vexame nas redes sociais”.

“Eu sempre escrevi errado assim, mas foi a primeira vez que recebi comentários negativos. Mas também recebi muitas mensagens de incentivo. Tanto de pessoas me respondendo no privado, quanto de pessoas comentando lá na postagem também. É com comentários assim que a gente tem força para continuar”, declara.

Vanderlei, o "Dudu", disse não se deixar abalar com os comentários negativos sobre seu português. (Foto: Paulo Francis)
Vanderlei, o "Dudu", disse não se deixar abalar com os comentários negativos sobre seu português. (Foto: Paulo Francis)

Dudu se desdobra entre a lanchonete, um minimercado e uma transportadora para sustentar a família. Além disso, o tempo inteiro se preocupa com o bem estar de seus funcionários, que são todos moradores da região.

“Aqui tenho pelo menos 15 pessoas que dependem de mim. Que têm filhos, têm família. A região aqui é afastada, então é importante ter um lugar aqui no bairro que seja a fonte de renda deles”, comenta.

Na lanchonete, Dudu recebe todos com simpatia e um sorriso no rosto. (Foto: Paulo Francis)
Na lanchonete, Dudu recebe todos com simpatia e um sorriso no rosto. (Foto: Paulo Francis)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário