ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  21    CAMPO GRANDE 17º

Comportamento

Aos 3 anos, Maria “bate 1 milhão” de views por ser esperta com dinheiro

Menininha mais esperta que o pai viralizou nas redes sociais ao rejeitar nota de R$ 2 e pedir a famosa “onça”

Por Thailla Torres | 17/01/2022 11:18


Mãe de duas filhas, Elizabeth Bitencourt de Fernandes, de 37 anos, costuma filmar todas as estripulias e as espertezas da filha Maria de 3 anos, para que daqui uns anos, ela tenha boas recordações de uma vida simples e cheia felicidade na fazenda. Mas no último fim de semana, ela levou o maior susto ao abrir uma de suas redes sociais.

Depois de publicar um vídeo engraçado da filha no TikTok, ela se surpreendeu com o número de visualizações, que hoje, bateu 1 milhão. “Eu nem imaginava. Fiz essa rede social há pouco tempo, às vezes, eu tinha no máximo 17 visualizações”, conta a mãe.

Mas o que parece ter chamado a atenção dos seguidores e de quem replicou o vídeo nas redes é a esperteza de uma menininha que deu a entender que “sabe das finanças”.

Quando o pai, Fabiano Samiego Ribeiro, de 25 anos, ofereceu uma nota de R$ 2,00 à filha, Maria logo rejeitou e disse “eu quero a nota que brilha”. A mãe até suspeitou que ela falava do bilhetinho do jogo da loteria que estava na carteira do pai. Mas não, Maria se referia a uma das notas mais cobiçadas, a de R$ 50,00.

Com a “onça” nas mãos, a menininha que estava suja de barro depois de brincar com o pai de cavar buraco com colher divertiu a família. “A gente deu risada e, ao mesmo tempo, fiquei me perguntando como ela sabia o que era uma nota de R$ 50,00”.

A mãe conta que o avô costuma dar um dinheirinho para a neta, mas são trocadinhos, nada de notas graúdas. “Então, quando eu vi, fiquei admirada pela esperteza dela. Maria sempre foi assim. É esperta, falante e feliz”.

Depois de gravar, a mãe resolveu postar nas redes sociais e foi aí que viu a filha ganhar a internet.

A família mora em uma fazenda que fica a 25 quilômetros de Paranhos. O pai é campeiro e Maria, uma criança que ama subir em árvores. “E tudo isso começou porque eu ia pagar a cuidadora para ficar com a minha bebê menor, para que eu pudesse descansar. E foi quando o meu marido pegou a carteira e me perguntou se eu precisava de dinheiro para pagar. Nesse momento, surgiu a Maria dizendo que também queria”, diz a mãe.

Quanto aos vídeos, Elizabeth diz que também costuma mandar no grupo da família, já que muitos moram distantes. “Assim, podem acompanhar o crescimento e as espertezas dela”, diz orgulhosa.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias