ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  24    CAMPO GRANDE 29º

Comportamento

Filho campo-grandense fala como Milton mostrou o que é amor de pai

Lavando louça, filho se emociona e diz como relação despretensiosa virou amor de pai e filho através da adoção

Por Thailla Torres | 28/01/2022 09:59


No vídeo acima, o campo-grandense Augusto Nascimento conta detalhes da relação despretensiosa com o cantor e compositor Milton Nascimento, que fez nascer a história emocionante entre pai e filho.

Em entrevista ao canal Histórias de Terapia, é lavando louça que Augusto conta como tudo começou. Desde que foram apresentados por meio dos pais de um amigo até o dia em que Milton falou pela primeira vez em adoção.

Augusto lembra que cresceu sem a figura paterna, enquanto o sonho de Bituca sempre foi ter filhos.

“Eu não fui adotado num abrigo ou orfanato, a gente se conheceu por ocasião. Então, eu tenho uma mãe biológica e um pai adotivo, só que os dois nunca tiveram nada. E eu tinha deixado o meu pai biológico, que não é nem pai, no caso. Uma pessoa que não tinha nada a ver comigo pra trás. Só que isso não me fazia falta, porque eu sempre tive a figura da minha mãe”, descreve Augusto.

O campo-grandense também se lembra dos momentos que antecederam a oficialização da paternidade, a fase difícil quando Milton parou de cantar e foi parar no hospital, os momentos felizes quando Augusto ainda morava numa casa de estudantes em Juíz de Fora e se deu conta que “Milton estava ali comendo miojo com ele”.

A proximidade que levantou comentários maldosos de pessoas que não entenderam a relação dos dois ainda naquela fase de Augusto machucava, mas o filho destaca que o amor de pai apresentado por Milton foi mais forte, capaz superar qualquer desafio e maldade, a ponto de salvar não só o cantor, mas como o próprio filho através das miudezas da vida.

“Eu não sou uma pessoa afetuosa, ele me despertou isso. Minha vida tem esses dois pilares, que são ele e minha mãe. A minha mãe nessa questão de me preparar para o mundo e ele de me moldar em coisas que o mundo não é capaz de te moldar, sabe? De me trazer sentimentos e purezas, e questões, porque mesmo tendo passado por tudo, ele é uma pessoa absolutamente inocente. É inacreditável a pureza dele. Eu aprendi a ouvir mais. E eu aprendi com o silêncio. O silêncio dele fala muito”.

Além de uma nova família para Milton, que hoje, é grande amigo do avô de Augusto e da mãe dele, o filho descreve também a mudança na trajetória profissional, quando se tornou empresário do pai e passou a fazer de tudo para que ele voltasse aos palcos, mas para se divertir.

Assista ao vídeo acima e se emocione também com a história do campo-grandense.

Augusto abraçado com o pai Milton Nascimento. (Foto: Daryan Dornelles)
Augusto abraçado com o pai Milton Nascimento. (Foto: Daryan Dornelles)

Curta o Lado B no Facebook e Twitter. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias