ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 19º

Comportamento

Ju começou sonho em 2009 e visitou Disney mais de mil vezes

Campo-grandense foi a Orlando pela primeira vez para trabalhar na Disney em um intercâmbio

Por Aletheya Alves | 17/06/2024 06:48
Após trabalhar na Disney em 2009, Juliana viu seus rumos seguirem para Orlando. (Foto: Arquivo Pessoal)
Após trabalhar na Disney em 2009, Juliana viu seus rumos seguirem para Orlando. (Foto: Arquivo Pessoal)

Em 2009, quando Juliana Abss chegou a Orlando pela primeira vez e viu o castelo da Disney bem pertinho, não pôde chorar de alegria e garantir inúmeras fotos logo de cara porque estava trabalhando justamente para a empresa do Mickey Mouse. Na época, a campo-grandense não imaginava que anos depois teria perdido as contas de quantas vezes visitou o complexo, só sabendo que o número já havia passado de mil.

Hoje, a sul-mato-grossense mora nos Estados Unidos e jura que, apesar de visitar os parques de Orlando pelo menos uma vez na semana, não enjoa da rotina. Voltando para 15 anos atrás, Ju explica que tudo começou com um trabalho de temporada quando ainda estava na universidade.

“Eu me inscrevi em um programa de intercâmbio da Disney que se chama International College Program. Participei de um processo seletivo bem concorrido para trabalhar por quase três meses no Complexo Disney. Na época, eu estava na faculdade cursando Relações Públicas em Bauru e vi que uma colega de intercâmbio tinha ido para a Disney trabalhar”, detalha Juliana sobre como ficou sabendo da oportunidade.

Aprovada para trabalhar no Magic Kingdom, ela explica que teve todo o treinamento para seguir as regras da Disney como um todo, além das orientações específicas sobre a área em que iria atuar. “Você está trabalhando dentro da maior indústria de entretenimento do mundo, morando no complexo, participando no dia a dia de diversas outras culturas”.

Puxando as primeiras memórias, Juliana narra que sempre quis conhecer os parques, mas a chance realmente veio como a realização de um projeto profissional. Mesmo assim, por estar em um programa da Disney, as visitas eram liberadas e a campo-grandense realmente aproveitou.

Nas plaquinhas, a campo-grandense sempre fez questão de indicar sua cidade. (Foto: Arquivo Pessoal)
Nas plaquinhas, a campo-grandense sempre fez questão de indicar sua cidade. (Foto: Arquivo Pessoal)
Hoje, Jules trabalha em Orlando com brasileiros que visitam a cidade dos parques temáticos. (Foto: Arquivo Pessoal)
Hoje, Jules trabalha em Orlando com brasileiros que visitam a cidade dos parques temáticos. (Foto: Arquivo Pessoal)

Com o período finalizado, ela retornou ao Brasil e dois anos depois conseguiu passar em uma nova seletiva da empresa. Desta vez, Jules já havia terminado a faculdade e passou o verão norte-americano trabalhando entre maio e agosto.

“Eu estudei, tenho uma especialização em turismo e hospitalidade porque sempre foi uma área que me encantou e, no segundo intercâmbio, minha casa foi o Magic Kingdom mais uma vez, mas auxiliando grupos que viajam no verão. Eu tive uma liberdade maior e sempre conto que, só naquele período, eu assisti os fogos mais de 100 vezes. E foi nesse momento que me apaixonei mais ainda”.

Quando a segunda temporada acabou, ela retornou para o Brasil, mas as viagens para os Estados Unidos começaram a ser frequentes para visitar os amigos e rever o complexo. Já ajudando amigos a criar roteiros, ela decidiu se mudar de vez para lá e, em 2014, a mudança ocorreu.

Tendo se formado em Relações Públicas, Juliana conta que se especializou em hospitalidade, turismo e cultura. E, no fim das contas, o primeiro trabalho em Orlando guiou seu caminho até os passos de hoje, em que trabalha justamente com turistas brasileiros que vão para a cidade.

“Eu era da área de eventos e até hoje trabalho bastante com isso, então não imaginei que teria a rotina que tenho hoje voltada para viagens para a Disney. Não imaginava que hoje meu público principal seria composto por pessoas de Campo Grande”, relata.

Orgulhosa de ser sul-mato-grossense, Ju explica que sempre fez questão de levar o nome de Campo Grande em suas plaquinhas e que não abandona as visitas aos familiares e amigos que seguem por aqui. “Quando venho ao Brasil, sempre passo em Campo Grande porque minha família e meus amigos estão lá. Como um sobázinho, visito o Parque das Nações Indígenas e isso não tem jeito porque sou de Campo Grande e sinto falta da minha terra”.

História que começou com alguns meses seguiu com Jules se mudando para os Estados Unidos. (Foto: Arquivo Pessoal)
História que começou com alguns meses seguiu com Jules se mudando para os Estados Unidos. (Foto: Arquivo Pessoal)

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias