A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Junho de 2019

13/06/2019 08:03

Na periferia, meninas mergulham na moda para criar a própria marca

Aulas de costura, maquiagem e marketing são parte de curso completo do projeto Moda Campo Grande

Danielle Valentim
Evelise é jovem cheia de sonhos já se imagina vendendo as peças que produzir. (Foto: Paulo Francis)Evelise é jovem cheia de sonhos já se imagina vendendo as peças que produzir. (Foto: Paulo Francis)

Meninas periféricas montando a própria grife. Parece sonho, mas é a realidade do projeto Moda Campo Grande lançado nesta semana para atender meninas do Projeto Princesas, no Portal Caiobá. Os trabalhos divididos em duas etapas contam com capacitação completa para o mercado de trabalho e finaliza com a semana de moda em outubro.

Os criadores da Revista Morenah, primeira plataforma de moda e universo fashion de Mato Grosso do Sul, acabam de lançar com apoio do FMIC (Fundo Municipal de Investimento Cultural), o projeto Moda Campo Grande, que atenderá meninas do Projeto Princesas, idealizado pelo IDE (Instituto de Desenvolvimento Evangélico).

Uma junção de ações com um único objetivo: levar capacitação em moda sustentável para mães e filhas da periferia.

A diretora executiva do Moda CG, Marcia Marinho explica que as duas etapas atenderão mais de 20 jovens acompanhadas de suas mães. “Elas vão desenvolver uma coleção de moda sustentável. As criações das alunas partirão de peças descartadas, ou seja, roupas usadas. Faremos pontos de coleta para pegar essas roupas e transformá-las em outras roupas. Elas vão aprender fazer outros cortes. Realmente é uma marca de moda sustentável”, explica Márcia.

A diretora executiva do Moda CG, Marcia Marinho explica que as duas etapas atenderão mais de 20 jovens acompanhadas de suas mães.A diretora executiva do Moda CG, Marcia Marinho explica que as duas etapas atenderão mais de 20 jovens acompanhadas de suas mães.
O produtor de moda Thalysson Perez é o idealizador do projeto Moda CG. Ele pontua o intuito de lançar uma coleção com propósito. (Foto: Paulo Francis)O produtor de moda Thalysson Perez é o idealizador do projeto Moda CG. Ele pontua o intuito de lançar uma coleção com propósito. (Foto: Paulo Francis)

O produtor de moda Thalysson Perez é o idealizador do projeto Moda CG. Ele pontua o intuito de lançar uma coleção com propósito. “Pensamos em um evento que vendesse uma moda com propósito, com diversidade cultural, inclusão social e o regional com a nossa fauna e flora. Dentro do projeto faço a direção geral junto a Márcia e o Lúcio Fonseca, nosso diretor artístico e, claro, em parceria com Instituto de Desenvolvimento Evangélico”, disse.

O projeto seguirá por quatro meses todas as quartas-feiras na Escola Estadual Thereza Noronha de Carvalho. Um evento de moda nos dias 18 e 19 de outubro finaliza a segunda etapa do projeto. O evento será uma semana de moda com workshop, palestras, galerias de sensações e um desfile.

Thalysson ressalta que a formação é baseada em oficinas que serão ministradas as integrantes do projeto princesa. “Vamos criar uma coleção de moda junto às alunas e suas mães, que sairão capacitadas para o mercado de trabalho, com make up, customização, desenvolvimento de produção e marketing digital, que é para elas conseguirem vender depois”, pontua.

Jessé Fragoso da Cruz, de 31 anos, é o idealizador do Projeto Princesas. Jessé Fragoso da Cruz, de 31 anos, é o idealizador do Projeto Princesas.

O coordenador do IDE, Jessé Fragoso da Cruz, de 31 anos, é o idealizador do Projeto Princesas. O trabalho é desenvolvido com meninas de 10 a 17 anos, que se encontram em situação de vulnerabilidade social. O projeto trabalha com princípios e valores, divididos em pilares: identidade, sonhos, autovalorização e formação de meninas pensadoras, por meio de palestras e debates.

“Temos o objetivo de melhorar o desenvolvimento escolar, melhorar o comportamento e um dos mais importantes que é fortalecer o vínculo familiar. O projeto acontece durante o ano todo, temos passeios, retiro e temos formatura que é o fechamento. Elas recebem certificado, que é simbólico, mas é um fechamento de um ciclo. Este ano estamos com o objetivo de quebrar ciclos negativos, para que elas encontrem um objetivo de vida e que escrevam sua história”, explica.

A adolescente Caroline Candelário Resende, de 14 anos, é moradora do Parque do Lageado e está muito empolgada com a chegada da novidadeA adolescente Caroline Candelário Resende, de 14 anos, é moradora do Parque do Lageado e está muito empolgada com a chegada da novidade

A adolescente Caroline Candelário Resende, de 14 anos, é moradora do Parque do Lageado e está muito empolgada com a chegada da novidade. Ela conta que a mãe é costureira e o trabalho das duas dará certo.

“Eu participo do Projeto Princesas há um ano. É muito importante porque o professor Jessé nos ensina a ter um propósito de vida. E quanto ao Moda CG estou muito feliz. Eu sempre fui boa em desenho. Quando era menor eu desenha e pegava restos de tecidos e fazia vestidos para bonecas. Eu sempre gostei disso e o projeto vai abrir oportunidades”, ressalta.

A adolescente Evelise Muller da Silva, de 16 anos, tem cinco irmãos e integra o Projeto Princesas desde o primeiro dia, há cinco anos. A jovem cheia de sonhos já se imagina vendendo as peças que produzir.

Adolescente Gabriela Vieira, de 16 anos, tem mais duas irmãs e chegou ao Projeto Princesas neste ano. Adolescente Gabriela Vieira, de 16 anos, tem mais duas irmãs e chegou ao Projeto Princesas neste ano.
Irmãzinha de Gabriela. (Foto: Paulo Francis)Irmãzinha de Gabriela. (Foto: Paulo Francis)

“Eu amo moda e também quero ser modelo. Se tiver desfile eu vou desfilar. Acho que esse projeto vai revolucionar, porque normalmente a moda fica no Centro para outras pessoas. Nossa, se eu começar a aprender nas oficinas eu vou vender de forma online, vai ser muito bom. Eu também gosto da área de veterinária, mas a moda pode ser uma coisa a mais no meu currículo. Eu já conversei com minha mãe e ela quer muito aprender também”, conta Evelise.

A adolescente Gabriela Vieira, de 16 anos, tem mais duas irmãs e chegou ao Projeto Princesas neste ano. Além das criações, a jovem se encantou em saber que aprenderá maquiagem com Antônio Campagna.

“O projeto já nos ensina a reconhecer nossa identidade e o Moda CG na periferia é uma importância enorme, expandir para cá é algo maravilhoso que todo mundo vai poder aprender e fazer. Eu já me vejo costurando e fazendo muitas maquiagens, já estou voando. Eu penso em me aprofundar na moda me tornar uma maquiadora e fazer curso de estética. Foi perfeito ter a oficina de maquiagem”, frisou Gabriela.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram

Todas muito atentas a cada detalhe. (Foto: Paulo Francis)Todas muito atentas a cada detalhe. (Foto: Paulo Francis)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.