ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  18    CAMPO GRANDE 33º

Comportamento

No dia deles, avós lembram que “velho é quem deixou de sonhar”

Projeto traz atividades para idosos, como atividades físicas, artesanato e costura

Por Bárbara Cavalcanti | 26/07/2021 07:30
Idosos durante atividade física no projeto social. (Foto: Marcos Maluf)
Idosos durante atividade física no projeto social. (Foto: Marcos Maluf)

Para eles não existe tempo ruim para viver. Juntos são capazes de deixar muito novinho "no chinelo" pela disposição e coragem para sorrir a qualquer hora do dia. Por isso, para celebrar o Dia dos Avós eles se unem para deixar uma mensagem: “Velho é quem já deixou de sonhar”.

O lema conduz o projeto na Comunidade Católica Sagrada Família, no Bairro Vila Almeida, que existe há 20 anos. No local espaçoso e bem decorado, idosos de várias idades realizam atividades como exercícios físicos, costura, artesanato e até cantam no coral. “Não importa a idade, o importante é ser feliz”, reforça a coordenadora Tia Antônia.

E felicidade não falta: a reportagem chegou durante uma das aulas de fisioterapia e as risadas e o alto astral ecoavam pelos corredores.

Idosos durante execício de fisioterapia. (Foto: Marcos Maluf)
Idosos durante execício de fisioterapia. (Foto: Marcos Maluf)

Gregória Maciel de Oliveira, de 75 anos, é a vice-presidente do projeto e reforça que a jovialidade é uma questão também de pensamento. “Até hoje eu me sinto jovem. O pessoal me chama de velha, mas eu não sou velha não, eu sou jovem na minha cabeça”, expressa.

Dona Gregória ainda expressa que, graças às atividades na comunidade, ela consegue ainda estar na ativa. “Graças aos exercícios físicos feitos aqui, eu consigo me manter na ativa e assim fazer várias coisas. Inclusive, o exercício é muito importante”, detalha.

Dona Gregória diz sonhar em poder andar de bicicleta. (Foto: Marcos Maluf)
Dona Gregória diz sonhar em poder andar de bicicleta. (Foto: Marcos Maluf)

E sobre seu sonho, dona Gregória revela que um dia ainda quer andar de bicicleta. “Um dia eu ainda vou conseguir andar de bicicleta. Nunca é tarde”, reforça.

Estanislau Barrios, de 72 anos, frequenta a associação também desde a época da fundação e considera o local uma extensão da nossa casa. “Conviver com nossos idosos me faz bem. Anima a alma, traz o sorriso, ver todo mundo com a autoestima alta. Pra mim é uma alegria, me anima e me motiva. É muito bom poder compartilhar as alegrias também, rir juntos”, declara.

Tio Estanislau comentou como é importante a boa convivência. (Foto: Marcos Maluf)
Tio Estanislau comentou como é importante a boa convivência. (Foto: Marcos Maluf)

E Estanislau diz que seu sonho é a vida longa. “Eu quero poder ter uma vida longa, viver bem e fazer o bem. E aos jovens de hoje, eu penso que é importante seguir os bons exemplos, deletar aquilo que é ruim”, comenta.

Eunice Maria Gomes Rebello, de 68 anos, também gosta da convivência, principalmente das atividades. “Pra manter a jovialidade é importante manter a convivência com as pessoas e também se manter na ativa. Eu gosto de todas as atividades daqui, me sinto mais viva e animada”, declara.

Dona Eunice lembra da importância de ter viver uma vida saudável. (Foto: Marcos Maluf)
Dona Eunice lembra da importância de ter viver uma vida saudável. (Foto: Marcos Maluf)

E dona Nice sonha com a independência. “Quero ter uma vida boa e saudável, pra não precisar depender de ninguém. Inclusive, eu acho que os jovens devem praticar mais esportes hoje em dia, para se manter saudáveis”, reforça.

Tia Antônia, ainda explica que o objetivo é criar um ambiente que eleve a autoestima deles. ”O projeto já existe há 20 anos. Ele começou na igreja e agora estamos aqui nesse terreno cedido pela Arquidiocese. E tudo é voltado para valorizar o idoso”, comenta.

26 de julho - Hoje é celebrado o Dia dos Avós, data que foi criada pela Igreja em homenagem aos avós de Jesus. Na associação, haverá missa celebrada por Dom Dimas, além de café da manhã colonial e várias atividades recreativas para os idosos.

Para participar da associação, o idoso interessado deve comparecer ao local na Rua Presidente Delfim Moreira, 1711, no Bairro Vila Almeida. Ele passará por uma entrevista com a assistente social e já poderá participar das atividades caso exista disponibilidade.

Artesanato feito pelos idosos durante o projeto da associação. (Foto: Marcos Maluf)
Artesanato feito pelos idosos durante o projeto da associação. (Foto: Marcos Maluf)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do Whatsapp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário