A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

03/04/2018 06:25

O que as pessoas precisam é viajar mais na maionese, recomenda Viviane Mosé

A filosofa, psicanalista e poeta veio a Capital ontem a noite ministrar uma palestra gratuita na Câmara Municipal pelo evento Diálogos Contemporâneos

Thaís Pimenta
Viviane Mosé foi mediada por Aparecida Gonçalves durante o evento Diálogos Contemporâneos. (foto: Thaís Pimenta)Viviane Mosé foi mediada por Aparecida Gonçalves durante o evento Diálogos Contemporâneos. (foto: Thaís Pimenta)

Na terceira palestra do projeto Diálogos Contemporâneos, a filósofa e psicanalista Viviane Mosé veio a Campo Grande na noite de ontem (2) discutir "Mundo digital e sociedade em rede - o declínio das mídias tradicionais e os novos espaços de informação e comunicação". Com a maestria de uma doutora em filosofia a concisão de uma poeta, a palestrante foi do tempo das cavernas ao mundo digital das redes sociais e fake news em pouco mais de uma hora de palestra. 

Enfatizando a fragilidade humana, Viviane deixou claro que a sociedade vive hoje tempos de transição. "O fascismo vai passar", diz ela, com um tom de brincadeira, porém com seriedade. "Vivemos em uma sociedade que desaprendeu o afeto, a dar amor, tanto é que temos altos índices de suicídio e de depressivos", completa.

Plateia lotou a Câmara Municipal de Campo Grande. (foto: Thaís Pimenta)Plateia lotou a Câmara Municipal de Campo Grande. (foto: Thaís Pimenta)

Para ela, o ser humano racional faliu, assim como a base da organização da sociedade com foco das relações triangulares de poder, onde um ser poderoso manda e desmanda em todos, ao menos nas redes sociais. "A cristalização do político acabou", completa.

Se por um lado, como ela mesma diz, essas transformações são positivas, por outro, vivemos uma era de grandes angústias. "O período em que estamos se assemelha muito ao do Renascimento, onde tinham novas possibilidades porém uma falta de organização crônica da sociedade".

Então, qual a solução para acalmar os ânimos de uma sociedade sem parâmetros? De acordo com Viviane, é estipular novos parâmetros para si. "Precisamos voltar a lidar com afeto em nossas relações. Mas por afeto, eu digo também educar, seus filhos, estar presente, simplesmente ouvir o outro, conversar amenidades mesmo", recomenda.

A sociedade precisa reconquistar a capacidade de viajar na maioneses, resume Viviane, deixar a rotina dos deveres para ousar mais. "Todos nós deliramos. Se você não delira, não cria futuro. Isso faz tanto sentido porque vemos um número imenso de jovens viciados em drogas, por exemplo. Se formos viver a vida pela lógica, a sociedade não terá mais jeito. Como eu acredito nisso estou aqui conversando com vocês", completa a filosofa.

Para conferir a palestra completa acesse o link aqui.

O projeto Diálogos Contemporâneos tem o apoio do Campo Grande News.

Curta o Lado B no Facebook  e no Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.