A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

31/08/2017 06:15

Popular no Face e com missas lotadas, Padre Dirson já tem fama de superstar

Ele garante que não tem problemas com ego e vaidade, porque só quer evangelizar

Eduardo Fregatto
Padre Dirson durante celebração. (Foto: André Bittar)Padre Dirson durante celebração. (Foto: André Bittar)

Todos os dias, ao acordar às 5h30 da manhã, o Padre Dirson Gonçalves liga o computador ou alcança seu smartphone para entrar no Facebook e deixar uma mensagem positiva matinal. Quando, por algum motivo, deixa de fazer a publicação, é cobrado por seus fiéis. "Padre, porque o senhor não postou hoje?", perguntam, via as mensagens on-line.

O sacerdote, que há sete anos atua na Paróquia Santuário Nossa Senhora Perpétuo Socorro, está prestes a consolidar 40 mil seguidores em sua página pessoal. Suas postagens rendem mais de 6 mil curtidas, e suas celebrações contam com a presença, em peso, de jovens. O seu dia de missa na paróquia, às quinta-feiras, são os mais lotados e campeões dos "check-ins" pelo celular.

Respeitadas as devidas proporções, seria o Padre Dirson o nosso Padre Fábio de Melo campo-grandense?

"Eu nem sabia que ia dar nisso", diz ele ao Lado B, com genuína surpresa pelo alcance que conseguiu. "Comecei de uma forma que pudesse ter um canal com os fiéis. A gente vê tanta notícia ruim, de violência, corrupção. Só queria mandar algo positivo", explica.

Nas mensagens, o padre deseja dias abençoados aos internautas, promete estar orando por nós, publica imagens de santos e das missas. "Já é tradição. E fico impressionado na fidelidade das pessoas, que esperam pelos meus posts", conta.

Essa foto postada pelo padre teve mais de 6,7 mil curtidas.Essa foto postada pelo padre teve mais de 6,7 mil curtidas.

No começo, ouviu críticas por sua ousadia de levar a evangelização para as redes sociais. "Diziam que eu queria aparecer, mas com a cara e a coragem eu criei meu Face pessoal e depois o da Paróquia", lembra. Com a repercussão positiva, foi ganhando apoio e admiração até de quem era descrente. "Perceberam que eu não mudei, continuei sendo a mesma pessoa, fazendo o meu trabalho".

Aos 44 anos, sendo os últimos 14 como padre, Dirson afasta qualquer possibilidade de se deixar envolver por ego ou vaidade devido ao sucesso nas redes e nas missas. "Eu sempre rezo para não cair nessa", garante. "Eu não me coloco na frente, eu me coloco como um canal e uma seta que indica o que é mais importante, que é Jesus Cristo e Nossa Senhora", completa.

Sobre a comparação com o Padre Fábio de Melo, ele tem suas ressalvas, apesar de algumas semelhanças. Além da popularidade, os dois gostam de cuidar da aparência, por exemplo. "Eu o admiro. É um padre inteligente, que fala muito profundo. Mas eu não me considero tão vaidoso quanto ele. Eu gosto de me cuidar sim, procuro estar bem", analisa. "Você precisar estar bem com você mesmo pra desenvolver um bom trabalho", ensina.

Padre Dirson faz academia, mas "é mais pela saúde". Sua rotina está quase sempre na Secretaria da Pérpetuo Socorro, além das celebrações diárias. "Minha vida é isso aqui. A secretaria, fazer atendimento, cuidar da administração do Santuário".

A decisão de se tornar um padre veio na adolescência. Aos 18, já tinha certeza da vocação. "Eu ia às missas e achava bonito ser padre, ficava encantado". Quando menor, já frequentava a igreja, principalmente com a avó, que o levava nas missas. Cresceu em Bodoquena e, curiosamente, foi o primeiro da cidade que decidiu seguir a vida do sacerdócio. "Fui o primeiro do município e da minha família. Meu pai estranhou no começo, mas sempre tive apoio".

Mas antes da decisão e da ida ao seminário, Dirson teve um breve período que cogitou seguir a carreira de jornalista. Apaixonado por comunicação, carrega até hoje essa inspiração, o que explica um pouco do seu sucesso como comunicador nas redes sociais. "Por toda igreja que passei, desenvolvi algum trabalho de site, jornal, revista. Acho importante. Tenho certeza que Jesus Cristo, se estivesse aqui hoje, iria usar Facebook, Instagram e tudo mais. Afinal, é uma forma de chegar até o povo", defende.

Apesar do sucesso e popularidade concentrados no "Padre pop", ele garante que os outros sacerdotes da Paróquia não ficam enciumados. "A gente aqui é tranquilo".

Dirson a paisana, durante viagens que ele também costuma divulgar nas redes sociais.Dirson "a paisana", durante viagens que ele também costuma divulgar nas redes sociais.

Em suas celebrações badaladas, o Padre Dirson não gosta de entrar em polêmicas, principalmente aquelas políticas. "Eu acho que criaria conflito e não resolveria nada. Não é o momento". Diz que gosta de destacar as músicas e procura sempre passar mensagens relevantes nas pregações, falando de acontecimentos do mundo.

"Gosto de fazer uma linguagem positiva. Posso falar sobre guerra e assassinatos e pregar contra a violência, ou posso fazer campanha pela paz, pelas orações. É a mesma mensagem, mas com linguagens diferentes", pontua.

Feliz com sua vocação e a popularidade, Padre Dirson finaliza assegurando que não pensa em qualquer outra vida que poderia ter tido, fora da igreja. "Sou bem tranquilo nessa vida que escolhi", diz. "Gosto muito, amo o que faço e faço sempre com muito carinho e zelo. Porque fazer de qualquer jeito, já tem bastante que faz", conclui.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

Padre em eventos da comunidade.Padre em eventos da comunidade.



imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.