ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 29º

Comportamento

"Talaricagem" vira até promoção na terra onde maioria já foi traída

55% disseram que sim, já foram vítima de talaricagem. 45% disseram que não, nunca passaram por essa situação

Por Lucas Mamédio | 20/09/2020 07:11
Luísa Sonza e Vitão ao assumirem a relação (Foto: Reprodução/Instagram)
Luísa Sonza e Vitão ao assumirem a relação (Foto: Reprodução/Instagram)

A traição é um dos maiores tabus numa sociedade baseada em valores monogâmicos. Para muitos, trair é o pior erro numa relação; totalmente imperdoável.Mas existem casos que a traição é dupla: tanto da pessoa amada quanto desse terceiro, sem o qual a traição  não acontece. Tudo fica pior se essa pessoa for um amigo ou amiga.

Pegar a mulher ou o homem do outro tem nome: é “talaricagem”. Se você que está lendo essa matéria, já passou por isso, meus pêsames. A talaricagem deveria ser crime.

O termo está na boca de todo mundo por conta do caso envolvendo a cantora Luísa Sonza, seu atual namorado, o cantor Vitão, e o ex-namorado de Luísa, o humorista Whinderson Nunes.

Banner da promoção da Secreto Burguer (Foto: Divulgação)
Banner da promoção da Secreto Burguer (Foto: Divulgação)

Todo mundo está acusando Vitão de ser talarico. Isso porque o cantor conhecia o casal antes do término, o que dá margem pra acreditar que teria “roubado” Luísa de Whinderson.

A história repercutiu tanto que o dono de uma hamburgueria, a Secreto Burguer, em Ivinhema, no sul do Estado, resolveu criar uma promoção chamada combo “Meu Casal”, em que vende dois hambúrgueres por “Vintão”, uma brincadeira com o nome de Vitão, possível pivô da separação.

"A gente achou que dava pra divulgar nosso hambúrguer fazendo essa brincadeira e deu certo. No dia dessa promoção, que é toda quinta-feira, tem saído muito”, diz Paulo Vitor Souza, dono da Secreto Burguer.

É uma história repleta de moralismo e machismo. Ninguém tem nada a ver com a vida dos três, mas o caso levantou um questionamento que está na nossa enquete esse final de semana: você já foi vítima de “talaricagem”, o famoso “fura-olho”?

A maioria, 55%, disseram que sim, já foram vítima de talaricagem. 45% disseram que não, nunca passaram por essa situação.

O operador de telemarketing José Augusto Pereira, de 29 anos, diz que tanto já talaricou quanto foi talaricado.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

“Quando era adolescente, ainda nessas paixões escola, uma namoradinha minha ficou com um cara que não era meu amigo, mas eu conhecia. Fiquei bem mal. Não coubesse detalhes, mas anos depois eu me envolvi com a ex de um amigo, que na minha concepção julguei um erro, nunca mai fiz”.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias