A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019

01/08/2019 08:21

Turma se conhece por aplicativo gratuito de idiomas e agora quer ensinar também

O estudante de engenharia teve a iniciativa de montar o grupo e quer ajudar para aprender mais

Alana Portela
O encontro reuniu vários jovens interessados em aprender outro idioma (Foto: Arquivo pessoal)O encontro reuniu vários jovens interessados em aprender outro idioma (Foto: Arquivo pessoal)

Na tentativa de aprender inglês por aplicativo gratuito de ensino de idiomas, Leonardo Bittencourt Otero não se contentou com uma turma virtual. Criou grupo de estudos e agora também ensina a língua a outras pessoas. “Quando a gente ensina, aprende mais”, diz. Ele organiza o “Encontro do Duolingo em Inglês”, todos os meses, e acredita que o melhor jeito de se tornar fluente é praticando.

A reunião está na segunda edição e será no dia 25 de agosto, às 15h, na Orla Morena. "Faremos lá, tem local para sentar e é mais fresquinho”, explica. Para o dia, Leonardo está preparando o plano de estudo com as atividades disponibilizadas pela plataforma. “Sou responsável pelo que vai ser apresentado. Estou aprendendo na raça o ensino pedagógico. Através do aplicativo, dá para aumentar o vocabulário, mas não tem como ficar fluente, por isso a reunião”, explica.

Para conseguirem resultados, o estudo deve ser de 13h30 a 14h. O grupo é aberto para quem se interessar em participar.

Leonardo é estudante de Engenharia Elétrica da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), e lembra que o interesse pela língua teve início na infância, por meio de um tio que é professor. “Ele tentava falar comigo quando era pequeno, mas não dava certo e eu ficava bravo”.

Agora, já crescido, faz curso online. “Estudo bastante e consigo manter uma conversa, mas estou melhorando cada dia. Tenho a possibilidade de interagir com o mundo inteiro. Consigo falar e me expressar com árabes, chineses e com pessoas da Índia por áudio”, relata.

Leonardo Bittencourt Otero quer ser fluente em inglês, por isso estuda bastante (Foto: Arquivo pessoal)Leonardo Bittencourt Otero quer ser fluente em inglês, por isso estuda bastante (Foto: Arquivo pessoal)

Seu objetivo é se tornar fluente para morar no Canadá. “É um país com boa qualidade de vida, acesso as informações, serviços públicos e tem a área para o curso que faço. A gente vive em um mundo globalizado”. Após ficar “craque” no inglês, Leonardo deseja aprender francês, outra língua muito comum no país.

Para incentivar, Leonardo também criou um grupo no WhatsApp por onde se comunica com os colegas. Os interessados em participar podem estar acompanhando a programação através da plataforma (clique aqui). Não tem limite de vagas e os participantes podem estar sugerindo temas e pontos de encontros. ”Estou aceitando sugestões”, afirma.

1º encontro - O primeiro evento foi no Parque das Nações Indígenas, no dia 21 deste mês. Cerca de 12 pessoas participaram. “Fiz eles se apresentarem para o grupo e ninguém ficou travado. Tenho estratégia para ajudar. Tentei colocar quem não se conhecia para quebrar o gelo. Tinha gente que falava muito, outros poucos”.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram

 

O grupo sentou no Parque das Nações Indígenas para estudar  (Foto: Arquivo pessoal)O grupo sentou no Parque das Nações Indígenas para estudar (Foto: Arquivo pessoal)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.