A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

20/04/2018 08:21

Alternativa agora é resolver calvície com prótese e cola na cadeira do barbeiro

Apresentador de TV virou garoto propaganda de técnica que em 1 hora resolve a careca

Danielle Valentim
Exatamente, nesta quinta-feira (19), ocorreu a primeira manutenção da transformação que ocorreu há 14 dias. (Foto: Paulo Francis)Exatamente, nesta quinta-feira (19), ocorreu a primeira manutenção da transformação que ocorreu há 14 dias. (Foto: Paulo Francis)

O mundo da beleza é, sem dúvidas, uma corrida sem fim. As novidades não param e muitas vezes surpreendem. O apresentador da TV Record Rodrigo Nascimento, por exemplo, jura que nunca se preocupou com a queda de cabelo. Mas de um dia para o outro deixou de ser careca e apareceu no ar com um topete. A diferença inusitada é que o cabelo não é peruca ou implante, é uma prótese colada no salão de barbeiro.

O trabalho é perfeito, quem vê de perto acha que é nascido da raiz. (Foto: Paulo Francis)O trabalho é perfeito, quem vê de perto acha que é nascido da raiz. (Foto: Paulo Francis)

Exatamente, nesta quinta-feira (19), ele fez a primeira manutenção da transformação que ocorreu há 14 dias. A prótese é diferente de uma peruca, porque é fixada com uma cola especial. Rodrigo explica que já frequentava a barbearia há um ano e meio, e durante uma conversa informal com um dos profissionais do local recebeu a proposta. Tudo aconteceu muito rápido, o intervalo entre o pedido e a chegada da prótese durou uma semana. Já a aplicação e o corte cheio de designer demorou pouco mais de uma hora.

“Ele não era meu barbeiro, eu cortava o cabelo com outro profissional e durante uma conversa ele disse que tinha feito o curso e perguntou se eu não queria fazer um teste, desde que eu pagasse a prótese. Eu pensei comigo, vou usar se não gostar, passo um mês, depois tiro e assumo a calvície. Mas não foi o que aconteceu, eu gostei. O meme imediato foi a de que eu mirei no Luan Santana e acertei o Tatá Marques”, brincou.

Custos - O responsável pela prótese do Rodrigão, Leonardo Barreto, de 23 anos, afirma que quis inovar na profissão e se tornou o primeiro barbeiro da Capital a se especializar na técnica. “Eu sou o primeiro barbeiro a trazer a técnica para uma barbearia da cidade. A aplicação é rápida e a manutenção pode ser feita no intervalo de de 15 a 20 dias”, disse.

Léo admite prestar um serviço além da estética e garante que a felicidade dos clientes dinheiro nenhum paga. “Quando eu aplico a prótese, me sinto mais feliz que a pessoa. Para você ter uma noção, o Rodrigo, nunca foi um cara cabisbaixo, mas ele saiu daqui muito mais sorridente”, finaliza. 

Ele explica que os valores das próteses, feitas com cabelo humano, variam de acordo com a textura do fio, mas custam cerca de R$ 2 mil. Depois de comprada, o passo a passo da manutenção é simples e se resume em retirada periódica para remoção da cola, raspagem do cabelo que cresceu, hidratação do cabelo e reaplicação.

Já um implante convencional, fio a fio - procedimento cirúrgico -, custa entre R$ 18 mil e R$ 26 mil.

O telefone da M8 Barber é 32111674.

Léo explica que os valores das próteses, feitas com cabelo humano, variam de acordo com a textura do fio. (Foto: Fernando Antunes)Léo explica que os valores das próteses, feitas com cabelo humano, variam de acordo com a textura do fio. (Foto: Fernando Antunes)

Algo a mais - O apresentador conta que a calvície ou pelo menos o início dela, nunca foi um problema. Apesar de trabalhar com a imagem, o profissionalismo nunca deu espaço para as críticas com a aparência. Rodrigo conta que o único impacto depois da prótese foi com a “arrumação” do cabelo.

“Passei todos esses anos dando atenção às roupas, voz ou peso, até chegar o cabelo. Pela primeira vez comprei um laquê pomada e até uma escova especial para o penteado. Antes da prótese chegava à emissora com antecedência de 15 minutos para a maquiagem, agora, preciso de um hora para o penteado”, disse.

Recado aos haters - Brincadeiras à parte, o apresentador deixa claro, que a prótese foi uma oportunidade que surgiu na vida. Para ele, o importante é estar bem consigo mesmo. “Foi o que eu disse quando abri o programa na semana retrasada. Nós temos que nos aceitar da forma que nós somos. Eu tive a oportunidade de fazer um teste, neste teste eu gostei. Poderia não ter dado certo", disse.

A mudança do cabelo virou parte do programa e a audiência no dia da revelação foi às alturas. O número de WhatApp da produção, que costuma receber 39 mil mensagens atingiu 89 mil. Além de mais de mil pessoas conversando ao vivo.

"O cabelo virou parte do programa, depois do nosso bordão "põe na quadrada" agora tem "E o topete, tá bom? Os haters estão aí, tem piadinha, mas é aquele 1%. Quem tem de gostar sou eu. Eu redescobri um Rodrigo, realmente, vaidoso. Agora minha vaidade está no cabelo", finalizou.

Rodrigo conta que o único impacto depois da prótese foi com a “arrumação” do cabelo, que agora demora mais. (Foto: Paulo Francis)Rodrigo conta que o único impacto depois da prótese foi com a “arrumação” do cabelo, que agora demora mais. (Foto: Paulo Francis)



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.