ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, DOMINGO  29    CAMPO GRANDE 27º

Consumo

Lado B vai às compras e ensina como evitar presente de grego no Natal

Por Paula Maciulevicius | 22/12/2011 14:15
O que já foi difícil, fica a dica: observação e leitura do amigo secreto. (Foto: João Garrigó)
O que já foi difícil, fica a dica: observação e leitura do amigo secreto. (Foto: João Garrigó)

Observação e leitura. As palavras parecem não dizer nada sobre dicas de presente para amigo oculto, mas são a chave para acertar. O Lado B pensando em simplificar e ao mesmo tempo evitar aquelas várias sacolas da mesma loja de cosméticos na confraternização de final de ano, procurou um especialista no assunto.

O entrevistado, além de estiloso, sabe o que diz. César Anunciação é consultor de imagem e estilo e designer de bolsas. “Ter que acertar a dica é essa”, declara.

O que já foi um dia preocupante, o amigo secreto ficou mais fácil com o auxílio da internet. Mesmo com toda formalidade de um ambiente de trabalho, a maioria das pessoas está nas redes sociais.

“Bom, eu sei que o nome dele é Gustavo, eu tenho ele no Facebook, vou entrar, ver os hábitos e o estilo dele, levar em consideração os fatores - personalidade e o que ele faz no dia-a-dia”, ensina César o que deve ser passo-a-passo.

O Facebook é só um exemplo para explicar que antes de ir às compras é preciso fazer uma “leitura” do nome secreto. “É importante que você faça essa análise. Tem que ter atitude, iniciativa. Vale-presente não é bacana e presente caro não significa presente bom. Hoje acertar é você pensar na pessoa e não em você”, esclarece.

O presente antes de tudo precisa ser pensado. (Foto: João Garrigó)
O presente antes de tudo precisa ser pensado. (Foto: João Garrigó)

O que levar em conta - Ao chegar nas araras e escolher as peças é preciso ter em mente se vale a pena comprar algo da moda. “A pessoa que você vai presentar é alguém que consome tendência?”, questiona César ao leitor que ainda não comprou o presente.

Segundo ele, o neutro não existe mais hoje e o presente antes de tudo precisa ser pensado. Mas se a pessoa que você tirou for mãezona, doce e tem um frescor, sensibilidade a dica do César é uma só “resgate esse romantismo, invista em uma peça de flor, coração, nude, rosê, clarinho. Uma bijuteria de pérola, que vai ser um presente original”, opina. O mesmo vale para uma pessoa mais conservadora.

Fica a dica do que não levar - Tire das mãos, dos olhos e da cabeça peças xadrez. “Xadrez nunca se dá de presente para ninguém. Só se você perceber que aquela pessoa faz um mix de estampas e cores, mas fora disso não. Você precisa ter segurança”, esclarece.

Silhueta e cor do perfume já dá noção de feminilidade e delicadeza. (Foto: João Garrigó)
Silhueta e cor do perfume já dá noção de feminilidade e delicadeza. (Foto: João Garrigó)

Entre cremes e perfumes, “hidratante e loção corporal, seria maravilhoso se não fosse tão óbvio”, rebate César. Até na hora de cosméticos, a embalagem é peça fundamental que não pode ser deixada de lado. César explica que através dela é que se vê que o próprio produto tem seu público-alvo.

“Aqui remete a uma coisa feminina, a silhueta, a cor do perfume”, mostra.

Infantil - As dicas também envolvem a criançada. O consultor defende que apesar da maioria querer brinquedo, o presente precisa ser educador. “Ele tem que ser um incentivo à educação, fugir um pouco dos eletrônicos”, comenta.

E se depois de tudo ainda restou uma dúvida, mas o Lado B não esqueceu dela. Com o que presentear alguém que ainda não é um (a) namorado (a) oficial? E pode fazer isso sem parecer forçado? “Desde que não se espere nada em troca, pode”, responde César.

“É bacana dar uma garrafa de bebida, levando em consideração a estação que está vivendo, mas precisa levar em conta que a pessoa não vai necessariamente de presentear. Se for mulher, um chocolate, ou vale o mesmo, se ela for de consumir bebida”.