ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Consumo

Loja que enganar clientes na Black Friday será obrigada a respeitar promoção

Procon alerta que propaganda enganosa será punida com a obrigação de cumprir com o valor anunciado

Por Natália Olliver e Idaicy Solano | 24/11/2023 12:09
Procon analisa produtos nas lojas de Campo Grande nesta sexta-feira (Foto: Idaicy Solano)
Procon analisa produtos nas lojas de Campo Grande nesta sexta-feira (Foto: Idaicy Solano)

O Procon Municipal e Estadual alertam que as lojas que enganaram clientes, ou seja, não cumprirem as promoções de Black Friday, serão “convidadas” a respeitar os valores anunciados anteriormente. A equipe de fiscalização está no centro de Campo Grande conferindo se não existem produtos com preços abusivos ou propagandas enganosas.

Conforme o subsecretário do Procon Municipal, José Costa Neto, a análise está sendo feita há cinco semanas para evitar que os lojistas utilizem a manobra mais comum durante a Black Friday. Ao todo, foram analisados 150 produtos. Diminuir os preços antes da data e aumentar no dia de promoções é considerada fraude.

Subsecretário do Procon Municipal, José Costa Neto (Foto: Idaicy Solano)
Subsecretário do Procon Municipal, José Costa Neto (Foto: Idaicy Solano)

“Hoje, a gente vai fazer algumas incursões para verificar se realmente tem um desconto. Se não tem, nós vamos 'convidar' a loja a dar o desconto prometido. Não tendo o desconto, aí nós vamos ter que autuar. Então nós vamos estar atendendo o público que denuncia e também fazendo esse papel, que é nosso, que é de monitoramento, é de fiscalização junto a algumas lojas da cidade.”

O Campo Grande News utilizou o levantamento realizado pelo Procon Municipal, divulgado na última terça-feira (21), que comparou os valores de produtos diferentes nas Casas Bahia, Magazine Luiza, Ponto Frio, Americanas e Carrefour, entre os dias 13 e 16 deste mês.

Na análise ficou comprovado que os preços de alguns eletroeletrônicos subiram até 42% na Capital a um dia da Black Friday. A reportagem comparou os preços com os mesmos produtos vendidos na internet.

Angelo Motti secretário executivo do Procon-MS (Foto: Idaicy Solano)
Angelo Motti secretário executivo do Procon-MS (Foto: Idaicy Solano)

Antônio José Ângelo Motti, secretário executivo do Procon-MS, também ressalta que é importante que o cliente pesquise o valor dos itens antes e durante a data. “Verificar se teve esse desconto, ver quais são os preços, quantas lojas praticavam antes. Se há diferença nos últimos 90 dias. Se ele tem um desconto de 10 a 50%, como uma maioria tá anunciando, é porque isso pode ocorrer uma fraude”.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Pesquisa - No comércio da Capital, a maior variação encontrada em relação ao dia 16 e esta quinta-feira de promoção foi sobre o micro-ondas da marca Electrolux de 35 litros. O Procon encontrou o produto por R$ 703,12 no site das Casas Bahia, que nesta quinta-feira aparecia por R$ 711 no site.

Enquanto isso, na unidade da Rua 14 de Julho, o produto saiu por R$ 999. Na mesma loja, é possível encontrar o liquidificador Mondial a R$ 149, enquanto na pesquisa anterior o mesmo equipamento custava R$ 112, ou seja, 33% mais caro.

A varejista apresenta uma variação de 14% para cima em outra marca de micro-ondas, que na loja custa R$ 699 enquanto na pesquisa o produto aparecia por R$ 613. O fogão Dako Supreme, destacado pelo Procon Municipal por R$ 1.614,05, custa nesta quinta-feira R$ 1.999, aumento de 23%.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias