ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 26º

Diversão

Após 46 dias internado, cantor Conrado recebe alta do hospital

O acidente com o ônibus da dupla Conrado e Aleksandro aconteceu no dia 7 de maio, Aleksandro morreu

Por Thailla Torres | 23/06/2022 09:59
De acordo com o hospital, o cantor deixou a unidade “com orientações para acompanhamento clínico multidisciplinar”.
De acordo com o hospital, o cantor deixou a unidade “com orientações para acompanhamento clínico multidisciplinar”.

O cantor sertanejo João Vitor, famoso como Conrado, que fazia dupla com Aleksandro, recebeu alta médica do hospital nesta quarta-feira (22), após 46 dias internado. Além dele, um dos integrantes da banda, o músico Júlio Bigoli, também foi liberado. Eles estavam no acidente em que seis pessoas morreram em maio, entre eles o cantor Alexandro.

Em nota enviada à imprensa, a equipe do cantor disse que “foi um mês e meio de muito cuidado, procedimentos delicados, paciência e orações”.

A equipe aproveitou para fazer agradecimentos. “Gostaríamos de agradecer todo o respeito e sensibilidade com que os amigos da imprensa trataram esse momento tão delicado. Perdemos seis amigos, dois ainda estavam se recuperando de quadros considerados graves e tratados pela própria equipe médica como milagre. Foram dias difíceis e ainda precisamos prezar pela saúde e privacidade dos dois. Assim que eles se sentirem confortáveis, vão se pronunciar publicamente”, diz a nota.

De acordo com o hospital, o cantor deixou a unidade “com orientações para acompanhamento clínico multidisciplinar”.

O acidente com o ônibus da dupla Conrado e Aleksandro aconteceu na rodovia Régis Bittencourt, na altura de Miracatu, no interior de São Paulo, no dia 7 de maio.

Ao todo, 19 pessoas estavam no veículo, incluindo os artistas. Seis pessoas morreram, entre eles o parceiro de Conrado.

 Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Nos siga no Google Notícias