ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 30º

Diversão

Grupo Corpo lota teatro Glauce Rocha na 1ª apresentação em Campo Grande

Companhia de dança trouxe os espetáculos "Gira" e "Primavera" para o público voltar ao teatro pela dança

Por Jéssica Fernandes | 24/11/2021 08:50


Bailarinos durante apresentação do espetáculo "Gira". (Foto: José Luiz Pederneiras)
Bailarinos durante apresentação do espetáculo "Gira". (Foto: José Luiz Pederneiras)

O Teatro Glauce Rocha recebeu a primeira apresentação do Grupo Corpo (MG), em Campo Grande. Com a casa lotada, os 18 bailarinos realizaram duas apresentações na noite de ontem (23). A primeira performance, intitulada "Gira", trouxe movimentos inspirados nos ritos da Umbanda, enquanto a segunda, nomeada “Primavera”, falou de recomeço.

A primeira parte da apresentação trouxe ao público campo-grandense o universo das religiões afro-brasileiras, com temas musicais compostos pela banda de jazz Metá Metá. Os passos dos bailarinos transmitiram os movimentos dos ritos das celebrações do Candomblé e da Umbanda, especificamente, as giras de Exu.

O segundo ato ocorreu com a trilha sonora da dupla Palavra Cantada. Os artistas adaptaram 14 canções de diferentes estilos, desde jazz a percussão afro. Na Primavera, os duos, trios e quartetos dançaram em conjunto, porém sem se tocarem. Os dois espetáculos seguem a coreografia de Rodrigo Pederneiras, que não acompanhou o grupo na passagem pela Capital.

Integrantes do grupo fazem performance da "Primavera". (Foto: José Luiz Pederneiras)
Integrantes do grupo fazem performance da "Primavera". (Foto: José Luiz Pederneiras)

Plateia - O público, composto por jovens e adultos, prestigiou o evento que começou por volta das 20h e terminou às 22h. Como as normas da organização da companhia de dança contemporânea proíbem gravações e filmagens, a plateia ficou de olhos vidrados no palco do começo ao fim do show.

Entre os presentes, estavam o casal Edna Bazachi, 55 anos, e Gerson Canhete, que celebraram a oportunidade de retomar os programas culturais. Edna comenta que não conhecia o grupo e que achou a atração fascinante. “É a primeira vez que estamos vindo após a pandemia, não conhecíamos eles. Foi maravilhoso, de uma leveza as dançarinas, foi espetacular", afirmou.

Luciano Chaves, 41 anos, já tinha acompanhado outro espetáculo da companhia durante passagem por Goiás. “Eu adoro tudo que é arte, vi eles uma vez em Goiânia, os acho fantástico. A outra apresentação era mais dinâmica, hoje, achei mais clean e leve”, fala.

Grupo Corpo trouxe apresentação baseada na leveza. (Foto: José Luiz Pederneiras)
Grupo Corpo trouxe apresentação baseada na leveza. (Foto: José Luiz Pederneiras)

Laura Machado, 27 anos, costumava acompanhar apresentações culturais no teatro Glauce Rocha. Ela fala que o festival é uma oportunidade para retomar o antigo hábito de lazer. “Fazia tempo que eu não assistia nada de dança contemporânea e agora, comecei a acompanhar os eventos por causa do festival”, conta.

A produtora do Grupo Corpo, Michelle Deslandes, ressaltou que a ideia das apresentações, principalmente, a do espetáculo Primavera, é criar leveza. “É incrível estar em Campo Grande, ficamos felizes com esse teatro lotado na primeira vez que trazemos o Gira e Primavera. Estávamos vivendo um período muito difícil, pesado, sufocante e queríamos trazer a leveza, a cor, a alegria de volta”, finaliza.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário