A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

16/07/2019 07:54

Série de aulas gratuitas de dança ensina até a encarar o espelho sensualizando

Nesta semana a Cia Dançurbana oferece aulas de dança gratuitas na Casa de Ensaio e tem treino até para a criançada

Alana Portela
Lívia Lopes na frente mostrando os passos para os participantes da Femme Dance (Foto: Kisie Ainoã)Lívia Lopes na frente mostrando os passos para os participantes da Femme Dance (Foto: Kisie Ainoã)

O emponderamento feminino na dança tem nome: “Femme Dance”. Nesta semana, a mulherada aprende a remexer o quadril e turbinar a autoestima. "É uma pegada feminista”, conta a professora Lívia Lopes. O treino é gratuito e acontece nesta semana na Casa de Ensaio, com o grupo Dançurbana.

O Femme Dance é uma mistura de “Street Jazz”, “Voguing” e “Dancehall”. “É uma mescla coreografias com técnica posada e performática. O Vouguing movimenta mais os braços e as mãos, geralmente tem piruetas e quedas. Já o Dancehall os alunos mexem mais o quadril, joelhos são flexionados. Tudo isso se torna o Femme Dance”, explica.

São duas aulas de Femme nesta semana, que tiveram início ontem (15). O primeiro passo foi fazer os participantes se encararem no espelho enquanto dançavam. “Muitas olham para baixo. Tenho aluna que passa a se enxergar melhor depois da dança”, diz Lívia. “Muitas me procuram para minimizar ou acabar  com a timidez, vergonha e nas aulas tento ajudar passando essa segurança e confiança a elas”, completa.

Esse estilo de dança começa com uma coreografia mais lenta, que no decorrer do treino vai acelerando e faz os participantes trabalharem muito com a parte de cima do corpo.

A publicitária, Beatriz Godoy, conta que as mulheres querem se sentir bem com o seu corpo (Foto: Kisie Ainoã)A publicitária, Beatriz Godoy, conta que as mulheres querem se sentir bem com o seu corpo (Foto: Kisie Ainoã)
A analista de relações internacionais, Maiana Barros, diz que a dança Femme trabalha sensualidade e memorização (Foto: Kisie Ainoã)A analista de relações internacionais, Maiana Barros, diz que a dança Femme trabalha sensualidade e memorização (Foto: Kisie Ainoã)

A publicitária Beatriz Godoy participa da aula pela primeira vez e fala sobre a dança ajudá-la a se sentir melhor. “Nunca tinha visto isso, acho legal por saber que tem as mulheres na sala que buscam a mesma coisa, se sentir bem com o corpo, e cada uma com suas vivências e dificuldades. Acho que todos têm problemas em olhar no espelho, mesmo aquelas que achamos estar bem. A dança tem a ver com o soltar o corpo para dançar, postura”.

A analista de relações internacionais, Maiana Barros, está no mundo da dança há dois meses. “O Femme trabalha com a sensualidade e memorização. É um emponderamento de ir se soltando, perdendo a vergonha. Me deixou desinibida e confiante”.

Esse estilo de dança também chama a atenção da estudante, Anna Bheatriz Fernandes que pratica dança desde pequena. “Muitas coisas mudaram de lá pra cá, a desenvoltura do quadril, a sensualidade”.

O funcionário público Romel Vilava afirma que a dança ajuda a entender melhor o corpo  (Foto: Kisie Ainoã)O funcionário público Romel Vilava afirma que a dança ajuda a entender melhor o corpo (Foto: Kisie Ainoã)
Lívia Lopes mostra que o Femme Dance trabalha mais com os braços e mãos (Foto: Kisie Ainoã)Lívia Lopes mostra que o Femme Dance trabalha mais com os braços e mãos (Foto: Kisie Ainoã)

Apesar de ser um estilo ligado ao emponderamento feminino, a aula é aberta para pessoas de qualquer gênero. O funcionário público, Romel Vilalva dança há pouco tempo. “Acho que todos devem apreciar mais essa arte, as mulheres se sentem mais poderosas. Me senti melhor, me olho no espelho com mais frequência, e ajuda a entender o meu corpo”, diz.

A segunda aula de Femme Dance acontece nesta quarta-feira (17), das 19h40 às 20h40, na Casa de Ensaios. As pessoas que gostaram das aulas podem continuar participando dos treinos se realizarem as matrículas e pagar a mensalidade de R$ 120. Além desse estilo, o local recebe ensaios, das 18h 30 às 19h 30, o “House Dance”, que é uma dança que trabalha mais os pés.

“House dance surgiu nos clubes de Nova York na década de 80. Está conectado com a música, faz mexer com os pés, enquanto a parte de cima é mais livre. Esse estilo é mais sobre se divertir e trocar de energia”, afirma o professor de dança Irineu de Castro Queiroz Júnior.

As participantes se olham no espelho durante a aula de dança (Foto: Kisie Ainoã)As participantes se olham no espelho durante a aula de dança (Foto: Kisie Ainoã)

Programação - As aulas experimentais continuam hoje. Das 17h30 às 18h50 tem HathaVinyasaYoga que com os movimentos do corpo junto com a respiração. A partir das 19h40 tem Street Dance.

Na quarta-feira (17), os alunos voltam a ter aula de House Dance e em seguida Femmi Dance. Na quinta-feira (18), os participantes contam novamente com Hatha Vinyasa Yoga e o segundo tempo fica com a aula de Street Dance.

No último dia de ensaio, é a vez de levar a criançada de 5 a 10 anos para participar às 18h30, do “Dança pra Criança”, com a professora Jackeline Mourão. “Vamos ensinar a dança através das brincadeiras. Trabalho a autonomia do aluno, o jeito de se mover. A gente acredita que é através do corpo que se conecta com o mundo”.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram

Lívia Lopes fazendo a coreografia para as alunas verem (Foto: Kisie Ainoã)Lívia Lopes fazendo a coreografia para as alunas verem (Foto: Kisie Ainoã)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.