A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Março de 2019

14/03/2019 13:42

Doenças renais são silenciosas, alerta médico em ação na Praça Ary Coelho

Ação na Praça Ary Coelho pelo Dia Mundial do Rim tem exames gratuitos nesta quinta-feira (14) das 8h às 16h

Guilherme Henri e Mirian Machado
Profissional da saúde passando orientações sobre doenças renais a idoso (Foto: Henrique Kawaminami)Profissional da saúde passando orientações sobre doenças renais a idoso (Foto: Henrique Kawaminami)

Silenciosas, as doenças relacionadas aos rins podem ser descobertas em visitas periódicas ao médico, informa o nefrologista Thiago Paiva, durante ação nesta quinta-feira (14) na Praça Ary Coelho, em comemoração ao Dia Mundial do Rim.

A ação ocorre sempre na segunda quinzena de março. A temática deste ano é: 'Todos pela Saúde do Rim'. O objetivo é falar das doenças relacionadas aos rins e como preveni-las. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) atualmente 850 milhões de pessoas tem doença renal crônica.

“É uma doença extremamente comum. As principais causas são hipertensão e diabetes. Quem tem estas doenças deve ter um cuidado a mais e fazer acompanhamento com um nefrologista”, orienta o médico.

Porém, conforme Thiago, as doenças ligadas ao rim também podem atingir crianças ou pessoas que não sofrem com hipertensão ou diabetes. “A melhor prevenção é ter hábitos saudáveis como praticar exercícios físicos, beber bastante água, evitar o tabagismo, além de controlar rigorosamente, a hipertensão e a diabetes”, disse.

Silenciosas – De acordo com o nefrologista, um dos grandes problemas é que as doenças ligadas ao rim são silenciosas. “Os sintomas só aparecem em casos graves, quando os runs já não funcionam mais. Nestes casos, os sintomas são náuseas, vômito, perda de peso e redução da quantidade de urina”, detalha.

A ação na praça começou às 8h e vai até às 16h. Os profissionais da saúde que participam estão medindo a pressão, glicemia, calculando Índice de Massa Corporal e pesando.

Amado Julian Maldonado, de 87 anos, vende picolé na praça todos os dias. Ele viu a movimentação e resolveu fazer os testes. "Minha saúde tá ótima, não tenho pressão alta nem diabetes", disse depois de passar pelos exames.

Já Teresinha de Jesus Amorim, de 61 anos, também ficou contente com os resultados de seus exames. Ela soube da ação por uma amiga e veio do Jardim Colibri de ônibus para fazer. "A é importante cuidar da saúde".

Mulher aferindo a pressão em ação na Praça Ary Coelho (Foto; Henrique Kawaminami)Mulher aferindo a pressão em ação na Praça Ary Coelho (Foto; Henrique Kawaminami)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.