A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Novembro de 2017

15/10/2017 09:34

Monster Hunter: World se mostra um belíssimo jogo de captura de monstros

Rodrigo "Vigia" Motta
Monster Hunter: World se mostra um belíssimo jogo de captura de monstros

Visitando o estande da Warner na Brasil Game Show pude ver um dos jogos que mais me impressionou na feira. Monster Hunter: World está incrivelmente belo. Não há como passar pela região e não notar o jogo.

A Capcom investiu pesado em sua franquia, dessa vez divulgando amplamente também no mercado ocidental. Não é todo mundo que teve a oportunidade de jogar algo da franquia. Eu mesmo, quando tive a oportunidade não passei por uma boa experiência pelo fato do jogo ser totalmente em japonês, o que me fez parecer um jogo bem complexo, mas o pouco que pude jogar nessa BGS me passou uma experiência totalmente diferente.

Sim, o jogo ainda me pareceu cheio de mecânicas. Um inventário recheado de itens que eu nem imagino para que usaria, mas o básico que precisei, como poções para recuperar os pontos de saúde e uma pedra para afiar minha arma foram facilmente encontrados e utilizados.

A parte da jogatina em si foi muito divertida, em equipes fechadas de 4 jogadores, visitávamos um mapa onde tínhamos que encontrar algum monstro gigante, nossa presa, do qual poderíamos extrair de seu cadáver um item que era o real objetivo da nossa jornada. Essa é uma mecânica comum da franquia, derrotar monstros gigantes e obter algo de seu cadáver, no entanto essa tarefa fica muito mais divertida em equipe.

Quatro jogadores contra o monstro, lutando quando este quer lutar e perseguindo enquanto ele foge, se mostrou uma partida de cooperação bem agradável, com cada personagem utilizando seus pontos fortes de maneira a otimizar a batalha, por exemplo, no caso eu estava jogando com um personagem excelente para batalhas corpo a corpo, chamando atenção do monstro, desviando e desferindo combos, enquanto um amigo ficava de longe atirando com sua arma com tiros elementais de água, elemento que era a fraqueza do monstro em questão, facilitando e diversificando a jogatina

É claro que já vimos muito disso em MMORPGs que temos no mercado, mas o fato da Capcom investir tanto nesse jogo e, dessa vez, tentar trazer para fora do Japão, já faz com que esse tipo de mecânica seja associado às divertidas características presentes na franquia Monster Hunter, dando um ponto de vista bem interessante que está por vir. Fica difícil imaginar como vai ser a jogatina solo, mas a facilidade com que temos para nos deslocar nos mapas, subindo, pulando, correndo, deslizando, nos esgueirando intuitivamente e com uma grande facilidade na execução me fazem pensar que, mesmo jogando sozinho pode ser um jogo divertido, no entanto, teremos que esperar.

Monster Hunter: World está previsto para 26 de janeiro de 2018, para PS4, Xbox One e PC.

Continuem ligados aqui no Lado B para mais matéria sobre a Brasil Game Show, na cobertura especial que estamos fazendo junto com o Video Game Data Base, o museu virtual brasileiro dos videogames, que está com um estande cheio de diversão e informação no evento. Conheça a Mega Eletrón, a loja online de games oficial do Vídeo Game Data Base.

 

 



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.