ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 

Sabor

Aos 21 anos, Marianna abandonou emprego para ser feliz nas massas

Em plena pandemia ela resolveu arriscar e abrir restaurante de comida italiana tradicional

Por Letícia Ávila | 16/03/2021 06:15
Marianna aprendeu a fazer massa artesanal durante a pandemia do novo coronavírus (Foto: Paulo Francis)
Marianna aprendeu a fazer massa artesanal durante a pandemia do novo coronavírus (Foto: Paulo Francis)

Quando imigrantes italianos trouxeram o macarrão para o Brasil, certamente não imaginaram que ele faria tanto sucesso que, mais do que ser comercializado no país, entraria no gosto e na tradição dos brasileiros. Até mesmo para quem não tem família italiana, como Marianna, que aprendeu sozinha em meio a pandemia a fazer massas artesanais, e se apaixonou pela culinária italiana.

Quem vê a dedicação de Marianna Severo Lopes para abrir a cozinha de massa fresca artesanal, não aponta que a jovem tem apenas 21 anos. Em meio à pandemia, a cozinheira foi de, em setembro do ano passado, conhecer as receitas italianas, para, em março deste ano, inaugurar sua própria cozinha italiana afetiva, a Siciliano.

Marianna prepara vários tipos de massas artesanais, entre elas o clássico italiano rondelli Foto: Paulo Francis)
Marianna prepara vários tipos de massas artesanais, entre elas o clássico italiano rondelli Foto: Paulo Francis)
Cozinheira abriu sua loja Siciliano, restaurante de cozinha italiana que considera "afetiva" (Foto: Paulo Francis)
Cozinheira abriu sua loja Siciliano, restaurante de cozinha italiana que considera "afetiva" (Foto: Paulo Francis)
Rondelli pode ser recheado com presunto e queijo e diversos outros sabores, dos tradicionais aos mais diferentes (Foto: Paulo Francis)
Rondelli pode ser recheado com presunto e queijo e diversos outros sabores, dos tradicionais aos mais diferentes (Foto: Paulo Francis)

Marianna conta que sempre cozinhou com sua família, tendo, nas mulheres de sua casa, suas maiores inspirações. “Comecei a me interessar pela cozinha muito cedo, com 10 anos de idade. Minhas avós Dida e Tereza e minha mãe Marcia cozinham muito bem”.

Sua experiência dom empreendedorismo feminino começou ao vender doces e bolos de festa, e assim, além de ajudar em casa, também estava mergulhando no ramo gastronômico. “Eu via que não era o que eu queria fazer, mas me trouxe uma grande bagagem. Mesmo sem curso profissionalizante na área, sempre tive muito amor pela cozinha”.

Nhoque é feito com massa artesanal de batata (Foto: Paulo Francis)
Nhoque é feito com massa artesanal de batata (Foto: Paulo Francis)
Marianna também prepara o molho de forma artesanal, tal como uma "nonna" italiana (Foto: Paulo Francis)
Marianna também prepara o molho de forma artesanal, tal como uma "nonna" italiana (Foto: Paulo Francis)

Se a massa italiana é passada de geração para geração, inclusive pelas famílias de descendência italiana aqui em Campo Grande, por outro lado, Marianna aprendeu sozinha a cozinhar, em meio a tentativas, com erros e acertos. “Sempre tive um amor pela Itália e toda sua cultura, além da curiosidade de aprender a fazer as massas. Lia muito a respeito dos pratos, via vídeos no YouTube, testava receitas e colocava em prática”.

Em setembro do ano passado, ela começou a aprender a fazer as massas. “Usava minha família de cobaia para testar as receitas”. Em dezembro, percebeu que poderia investir integralmente no ramo e pediu demissão do serviço formal que prestava. Ao se dedicar às massas e ver que estava dando certo, a jovem abriu a Siciliano.

Os principais produtos de Marianna são as massas recheadas, como o cannelloni e o rondelli, além do nhoque artesanal de batata e os molhos para acompanhamento, branco, bolonhesa e sugo.

O rondelli possui dois recheios: brócolis com queijo ou presunto e queijo, sendo 500 gramas por R$ 25,00. O cannelloni pode ser recheado com frango cremoso, presunto e queijo ou calabresa com queijo (R$ 27,00, 500 gramas). Já o nhoque tradicional fica, por bandeja, no valor de R$ 18,00 (500 gramas). Os molhos de sugo e branco são R$ 14,00 e o bolonhesa por R$17,00, cada um meio litro. Os produtos estão disponíveis por encomenda, para delivery ou no esqueme pague e leve.

A cozinheira aprendeu a fazer os pratos tradicionais italianos tudo sozinha (Foto: Paulo Francis)
A cozinheira aprendeu a fazer os pratos tradicionais italianos tudo sozinha (Foto: Paulo Francis)
Rondelli de presunto e queijo, servido com molho branco – prato-chefe de Marianna (Foto: Paulo Francis)
Rondelli de presunto e queijo, servido com molho branco – prato-chefe de Marianna (Foto: Paulo Francis)

A cozinheira diz que traz como base a culinária afetiva como forma de desenvolver seu trabalho. “Meus pilares são afetividade, qualidade e excelência. Quero que através das massas artesanais, meus clientes tenham a nostalgia dos bons momentos do almoço de domingo com a família”.

Quem quiser saber mais sobre as massas de Marianna, pode acessar o perfil no Instagram da marca.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário