ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SÁBADO  28    CAMPO GRANDE 31º

Sabor

Ceia vegana tem bacalhoada de jaca, assado de grão de bico e custa até R$ 70

Por Paula Maciulevicius | 23/12/2013 06:45
Para o Lado B, a Cozinha de Solteiro fez "a ceia". Arroz com lentilha, assado de grão de bico e bacalhoada de carne de jaca. (Fotos: Fernando Antunes/CasacoVerde)
Para o Lado B, a Cozinha de Solteiro fez "a ceia". Arroz com lentilha, assado de grão de bico e bacalhoada de carne de jaca. (Fotos: Fernando Antunes/CasacoVerde)

A poucos dias do Natal, ainda dá tempo de preparar uma ceia ‘democrática’. Que sirva todos os gostos e bolsos também. O Lado B convidou a Cozinha de Solteiro, Fan Page criada pelo estudante de Ciências da Computação, Ed Wassouf, para preparar uma ceia vegana. Mais saudável e que coloca à mesa mais que um prato, um conceito, ideologia e união. Se o Natal é a reunião dos sentimentos, que tal os unir em um banquete?

Corumbaense, Ed começou a se dedicar à culinária de quem mora só neste ano. Hoje a Fan Page tem mais de 3,5 mil curtidas de quem acompanhou a trajetória dele até chegar à dieta vegana. Desde o início as receitas eram voltadas ao vegetarianismo, mas com o passar do tempo, ele adotou para si e para o que põem na cozinha, ingredientes que não derivam de animais e nem de empresas que façam testes em animais.

Não se arrependeu. Pelo contrário, descobriu um mundo de receitas mais precioso do que o caderno da vovó. Primeiro, a gente explica, com ajuda dele é claro, as diferenças entre vegetariano e vegano. Na primeira opção existem subcategorias de quem come ovos, leites e derivados, ou só um destes, até o vegetarianismo estrito, que mais se parece com quem adota a ideologia vegana. Se diferenciando pela preocupação com a causa e a batalha que travam além do fogão, pela libertação animal.

Para o Lado B ele apresenta a receita que preparou para a ceia. No cardápio tem: arroz com lentilha, cebola e coberto com tâmaras. De prato principal, assado de grão de bico com massa recheada de farofa de shiitake, castanha do Pará, castanha de caju e cenoura e a cobertura é de molho de mostarda agridoce com páprica picante.

Corumbaense, Ed começou a se dedicar à culinária de quem mora só neste ano.
Corumbaense, Ed começou a se dedicar à culinária de quem mora só neste ano.

Entre os acompanhamentos: farofa de abobrinha, tâmara e castanha de caju e ainda duas opções de pratos quentes: filé feitan, de carne de glúten ao molho madeira com vegetais e cogumelos e bacalhoada vegana, feita de carne de jaca verde.

Ao final da lista, a gente percebe que se trata de um verdadeiro banquete. “E são receitas que não tiveram gordura, são um pouco mais saudáveis”, aponta Ed. O detalhe é que o cardápio serve até seis pessoas e saiu por R$ 70.

Papel e caneta em mãos? Ed ensina agora como fazer o arroz e a bacalhoada:

O arroz com lentilha é um prato árabe que chama “Mjadra com tâmaras”. Para fazê-lo, você vai precisar dos seguintes ingredientes:

3 xícaras de arroz integral,
2 xícaras de lentilhas,
3 cebolas grandes cortadas em rodelas,
3 dentes de alho picados,
1 xícara de tâmaras em pedaços médios,
Sal a gosto.

Arroz com lentilha, receita árabe "Mjadra com tâmaras".
Arroz com lentilha, receita árabe "Mjadra com tâmaras".

Preparo:
Deixe as lentilhas de molho em 1 litro de água 2 horas antes do preparo. Doure bem a cebola em rodelas em 1 colher de sopa de azeite e use uma frigideira com teflon.

Em uma panela, doure o alho e acrescente as lentilhas escorridas e frite por 2 minutos, acrescente o arroz e as tâmaras e frite bem. Em seguida acrescente água, prepare normalmente o arroz, até as lentilhas e o arroz estarem cozidos. Monte em uma travessa o arroz e disponha as cebolas por cima.

Receita de Bacalhoada vegana:

Ingredientes:
7 batatas médias,
4 cenouras,
1 pimentão vermelho,
4 dentes de alho,
azeite a gosto,
1/2 xícara de azeitonas,
1/2 xícara de vagens,
1/2 jaca verde pequena,
Salsa e cebolinha a gosto.

Para o preparo da carne de jaca verde, você deve cortar a jaca em pedaços grandes e levar na pressão para cozinhar por 40 minutos com a casca. Depois descasque e desfie a carne que se assemelha a textura de frango, descarte também o miolo que é a parte mais dura da jaca.

Em seguida cozinhe os legumes descascados, cortados em pedaços médios junto as vagens em rodelas. Doure o alho picado, acrescente a carne de jaca e frite, acrescente cheiro verde e mexa bem até a carne absorver o sabor do tempero.

Monte os legumes em uma travessa misturando a carne de jaca desfiada, cubra com rodelas ou tiras de pimentão, acrescente as azeitonas, despeje fios de azeite de oliva e leve ao forno por 15 minutos.

E uma dica preciosa do Ed é passar óleo vegetal nas mãos para cortar a jaca para que as mãos não grudem.

Quem trabalhou na produção de fotos também teve o direito de experimentar. O fotógrafo da CasacoVerde Fotografia, Fernando Antunes, de 27 anos, não tinha tido, até então, nenhum contato com a alimentação vegana.

“Vou dizer que tinha um pouco de preconceito até comer. Acho que é bobagem nossa não é? A gente fica com medo de não gostar, mas eu gostei bastante do que comi”, ressalta.

Bem temperado, ele fala que nem sente falta da carne. Aí a razão para a ceia ser democrática. Serve quem come carne, é vegetariano e vegano.

Quer acompanhar as receitas veganas? Curta a página do Cozinha de Solteiro.

Bacalhoada vegana, feita de carne de jaca verde.
Bacalhoada vegana, feita de carne de jaca verde.