ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 22º

Sabor

Paulo salva a vida de quem ama comida pantaneira em 10 minutos

Paulo faz arroz carreteiro e macarrão de comitiva embalados e vendidos à vácuo que facilitam no dia a dia

Por Idaicy Solano | 16/05/2024 06:45
Arroz carreteiro temperado com alho, cebola, sal, pimenta do reino, e finalizado com cebolinha (Foto: Arquivo Pessoal)
Arroz carreteiro temperado com alho, cebola, sal, pimenta do reino, e finalizado com cebolinha (Foto: Arquivo Pessoal)

Paulo Ortiz, de 66 anos, transformou a receita tradicional da família de arroz carreteiro e macarrão de comitiva em negócio e  agora prepara pratos típicos da culinária pantaneira embalados e vendidos à vácuo. O produto é ideal para quem tem pouco tempo para se dedicar à cozinha, mas não abre mão do sabor tradicional do Mato Grosso do Sul.

Passada de pai para filho, cada saquinho leva o sabor da culinária pantaneira com praticidade para o prato, e fica pronto em apenas 10 minutos. Paulo conta que o pai gostava bastante de cozinhar, e ensinou o modo de preparo que é executado por ele hoje em dia, que consiste em duas coisas: tempero simples e quantidade generosa de carne seca.

A receita faz parte da história do aquidauanense, que cresceu assistindo os pais reproduzirem a receita. “[O arroz carreteiro e o macarrão de comitiva] fazem parte da minha história, porque na fazenda meu pai e minha mãe levantavam cedo e iam fazer o quebra torto, o arroz, o macarrão, e todo mundo era bem servido. Então é de lá que vem tudo isso”, relata Paulo.

Cada saquinho tem 250 gramas e comida é embalada e vendida à vácuo (Foto: Arquivo Pessoal)
Cada saquinho tem 250 gramas e comida é embalada e vendida à vácuo (Foto: Arquivo Pessoal)

A comida é temperada com cebola, alho, sal e pimenta do reino. Ele frita a carne de sol junto com o arroz ou o macarrão, e depois tudo é embalado a vácuo e congelado. A carne de sol utilizada em ambas as duas receitas é feita pelo próprio cozinheiro.

Paulo explica que utiliza seis quilos de carne para cinco quilos de arroz ou macarrão, então as porções vão com bastante carne, o que é um ponto positivo para a clientela, já que o ponto forte do prato é justamente a proteína. Cada receita rende 32 saquinhos.

O modo de preparo em casa é bem simples. Paulo explica que basta apenas tirar do congelador e colocar na panela, em fogo baixo, com 500ml de água fervida. Depois é só esperar a água secar, e está pronto para servir. Cada embalagem serve duas pessoas.

Cada embalagem pesa 250 gramas e custa R$ 30 cada. O produto pode ser consumido em até 90 dias desde a pré-preparação. Paulo vende apenas por whatsapp (67 99840-6061) e realiza entregas em Campo Grande.

Macarrão de comitiva prepaado por Paulo; receita foi passada de pai para filho (Foto: Arquivo Pessoal)
Macarrão de comitiva prepaado por Paulo; receita foi passada de pai para filho (Foto: Arquivo Pessoal)

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias