A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

29/08/2018 17:00

Com agosto atípico, queimadas urbanas caem à metade

Conforme levantamento do Corpo de Bombeiros, neste ano foram 200 e no ano passado 370

Guilherme Henri e Viviane Oliveira
Campo-grandense tentando apagar fogo em vegetação (Foto: Marina Pacheco)Campo-grandense tentando apagar fogo em vegetação (Foto: Marina Pacheco)

O número de incêndios em vegetação no perímetro urbano de Campo Grande e região, registrados em agosto deste ano, reduziu quase a metade do que o mesmo período do ano passado. Conforme levantamento do Corpo de Bombeiros, neste ano foram 200 e em 2017 - 370.

Conforme o órgão, os registros se referem a incêndios em vegetação, terreno baldio, amontoado de lixo, amontoado de madeira e canteiro de obras. Além da Capital, fazem parte da região os municípios de Terenos, Sidrolândia, Anhandui, Nova Alvorada do Sul, Rio Negro, Corguinho, São Gabriel do Oeste, Camapuã, Bandeirantes, Jaraguari, Ribas do Rio Pardo, Rochedinho e Rochedo.

A redução foi ainda maior no restante das cidades do interior do Estado. Neste ano foram registradas 142 ocorrências e no mesmo período de 2017 foram 422.

No total, de janeiro a agosto deste ano foram registrados 1.716 incêndios na Capital e região e 1.529 no interior do Estado. No mesmo período do ano passado foram 1.553 na Capital e 1.581 no interior.

A redução pode estar atrelado com o período chuvoso atípico que ocorreu durante o mês deste ano. O período que - mesmo no inverno - costuma ser seco e com muitos ventos, tem registrado chuva desde o dia 1º. O volume segundo a medição dos especialistas já supera em 250% o considerado normal para a época.

Incêndios florestais – Além dos incêndios em vegetação, agosto deste ano foi o que menos registrou queimadas florestais em Mato Grosso do Sul em 20 anos, aponta o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Desde 1998, o ano em que menos houve incêndios no período era 2009 com 349 ocorrências. Porém, neste ano até está terça-feira (28) foram registrados 268 incêndios.

Além disso, o número representa que o Estado também ficou bem abaixo da média histórica que é a de 1.709. Conforme o instituto, no mesmo período do ano passado foram registrados 1.159 incêndios no Estado. Já o ano em que mais houve queimadas foi 2005 com 6.141 incêndios.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions