A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

10/01/2017 12:27

Com calor e tempo seco, focos de incêndio se espalham pela fronteira

Foram registrados 58 focos apenas nos primeiros oito dias deste ano

Elci Holsback
Foram quase 60 focos nos primeiros oito dias do ano (Foto: Anderson Gallo / Diário Corumbaense)Foram quase 60 focos nos primeiros oito dias do ano (Foto: Anderson Gallo / Diário Corumbaense)

Entre os dias 1° e 8 de janeiro, Corumbá - município distante 419 km de Campo Grande registrou a maior incidência de queimadas dos últimos cinco anos, com 58 focos de incêndios florestais contabilizados no período.

Segundo o site Diário Corumbaense, o maior volume registrado para o período foi de 15 focos, nos últimos cinco anos. No mesmo período do ano passado, foram registrados sete focos e em 2014 e 2015 foram cinco episódios de queimadas.

Segundo estatísticas do monitoramento feito pela Divisão de Satélites e Sistemas Ambientais do CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) vinculada ao INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Corumbá também liderou o ranking nacional de queimadas nos últimos oito dias.

Somente nas últimas 48 horas, o INPE registrou 33 focos de incêndios florestais em Corumbá. Na tarde desta segunda-feira (9) grande foco de queimada atingiu a vegetação pantaneira ao norte da cidade e para combater as chamas, o Comando do 3º Grupamento de Bombeiros destacou equipe para avaliar e definir medidas de combate e contenção das chamas.

O município da região pantaneira está sem brigada de combate a incêndios florestais do Ibama, já que o trabalho das equipes especializadas acontece a partir do segundo semestre do ano, geralmente entre os meses de julho e dezembro.

Outros focos -  Com quatro vezes menos focos, as cidades mato grossenses de Feliz Natal e Nova Ubiratã com 14 registros cada uma delas estão logo atrás de Corumbá no ranking. Óbidos (PA) e Rio Brilhante (MS) seguem logo atrás com 10 focos cada. Os quase 60 registros em Corumbá representam mais da metade dos 97 focos de incêndios florestais contabilizados este ano em Mato Grosso do Sul.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions