A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Abril de 2019

29/01/2019 22:41

Força-tarefa escuta plano de segurança antes de vistoriar 9 barragens de MS

Entre as barragens sete são da Vale e duas da Vetorial

Adriano Fernandes
Reunião com as mineradoras, realizada nesta terça-feira (29). (Foto: Divulgação) Reunião com as mineradoras, realizada nesta terça-feira (29). (Foto: Divulgação)

O grupo de trabalho criado para vistoriar as barragens de contenção de rejeitos de minérios de ferro da Vale e da Vetorial em Corumbá, vistoriam amanhã (30) nove barragens das companhias.Entre elas sete são da Vale e duas da Vetorial. As minas estão a 40 quilômetros a leste de Corumbá, na Morraria do Urucum, uma das maiores reservas de minério do País.

Nesta terça-feira (29) durante mais de duas horas, técnicos da Vale expuseram todo o plano de manutenção e de ação de emergência das suas sete barragens, algumas em processo de desativação, e garantiram total segurança na parte operacional destas unidades e também no planejamento de evacuação das comunidades ao redor em caso de algum incidente.

Em novembro do ano passado, a empresa realizou uma simulação de risco envolvendo funcionários e a população. A Vetorial também expôs seu plano de monitoramento e de atendimento emergencial aos moradores que vivem ao redor da Morraria de Urucum, onde a empresa opera uma siderúrgica e retira o minério de suas minas.

Das duas barragens – integram o sistema bacias de escavação -, a Monjolinho é a que tem maior capacidade de depósito de rejeitos: 150 mil metros cúbicos. A vistoria às minas da Vetorial ocorrerá às 9h de amanhã; às da Vale, às 14h.

As vistorias de amanhã, servirão para confirmar se de fato as mineradoras estão adotando os pré-requisitos necessários para operação. Entre as prioritárias a serem visitadas estão a barragem do Gregório, da Vale e Sul da Mina Lais, da Vetorial, duas barragens, classificadas com “dano potencial associado alto” em caso de rompimentos.

“As companhias se mostraram abertas a conversação e para possíveis mudanças, mas, inicialmente estão seguindo o que é previsto no plano de ação e adotando medidas corretas de prevenção”, comentou o tenente coronel e coordenador da Defesa Civil Estadual, Fabio Santos Coelho Catarinelli.

Na reunião, além de representantes da Defesa Civil Estadual e Municipal, estiveram técnicos do Imasul, engenheiros, bombeiros e Ministério Público Estadual, Marcos Derzi, da Sudeco e Polícia Militar Ambiental.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions