ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 30º

Meio Ambiente

Gatos são feridos com espingarda de chumbinho em bairros nobres

Por Aline dos Santos e Marta Ferreira | 04/10/2011 16:10

Um dos animais sofreu o segundo "atentado" em apenas um mês em Campo Grande

A gata Mel: segundo ferimento de chumbinho em um mês. (Foto: Divulgação)
A gata Mel: segundo ferimento de chumbinho em um mês. (Foto: Divulgação)

Gatos viraram alvos de atiradores em bairros nobres de Campo Grande. No último domingo, felinos foram feridos com tiros de espingarda de chumbinho no Monte Líbano e Vilas Boas. A gata persa Meg se recupera do segundo “atentado” dentro de um mês.

Da primeira vez, ela foi ferida na pata. Na última, o ferimento foi mais grave. “A bala atingiu de raspão o baço e se alojou no estômago”, afirma a veterinária Thuanne de Almeida Maja. A bala foi extraída e a gatinha segue internada.

“Não sei como fazem uma crueldade dessas”, se pergunta a psicóloga Vera Lúcia Asato Fayd, dona de Meg. Ela relata que o animal escapou pela janela. “Minha irmã logo foi atrás, ouvi um estampido e depois ela estava machucada”, conta Vera.

A moradora já observou a redução de animais no bairro Monte Líbano e acredita que eles possam ter sido vítimas do chumbinho. Enquanto os “atentados” põem à prova as sete vidas do felino, a dona gastou mais de mil reais para socorrer Meg.

Raio-x mostra bala alojada no corpo de gato vítima (Foto: Divulgação)
Raio-x mostra bala alojada no corpo de gato vítima (Foto: Divulgação)

Internado desde domingo numa clínica veterinária, o gato vira-tala que, por ironia da vida, se chama Chumbinho, faz muita falta em casa, no bairro Vilas Boas. “Fico muito preocupada com a minha mãe, que tem 85 anos. Ele é companheirinho dela há quase quatro anos. O Chumbinho dormia na cama com ela”, relata Ieda Maria Vanzin.

O gatinho foi ferido com chumbinho na noite do último domingo. “Ele chegou por volta das dez horas da noite, muito caladinho. Quando fui ver, estava banhado em sangue”, recorda Ieda.

Conforme a veterinária Alessandra Augusto Bairros, a bala ficou alojada no tórax. O animal não tem previsão de alta. Segundo Ieda, o gato está com infecção. “O Chumbinho é dócil, super meigo. Isso foi muita maldade”.

A dona da gata Mel informou que registraria boletim de ocorrências na Decat (Delegacia Especializada de Crimes Ambientais e Proteção ao Turista), que fica no Aeroporto de Campo Grande.

A titular da delegacia, Suzimar Batistela, informou que nestes casos, é aberta investigação que pode resultar em punição dos responsáveis por maus tratos, cuja pena é de até 3 anos de reclusão.

Segundo ela, a delegacia não tem histórico de muitos casos desse tipo de ocorrência. “Não é muito comum”, disse a delegada.

A orientação aos donos de animais que sejam vítimas é denunciar.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário