A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

14/11/2012 08:35

Maioria dos municípios de MS não tem coleta seletiva

Apenas 30,7% contam com algum trabalho no segmento, sendo que apenas dois fazem o serviço em toda a extensão territorial

Nadyenka Castro
Moradora de Campo Grande leva garrafas para reciclagem. (Foto: Marcelo Victor)Moradora de Campo Grande leva garrafas para reciclagem. (Foto: Marcelo Victor)

Levantamento feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) aponta que não há coleta seletiva de lixo na maioria dos municípios de Mato Grosso do Sul.

De acordo com o estudo Pesquisa de Informações Básicas Municipais – Perfil dos Municípios 2011-, divulgado nesta terça-feira, apenas 24 municípios do Estado têm o trabalho e somente dois deles é feito em todo o território.

Em 12 destes 24 municípios, a coleta seletiva é realizada apenas na área urbana, em dois somente em alguns bairros e em seis, só em bairros selecionados. Quatro tem projetos piloto em toda a cidade e em um o programa é desenvolvido de forma experimental em apenas um bairro.

Em seis municípios houve interrupção da coleta seletiva, 22 nunca desenvolvem o trabalho e em 18 não há o serviço, mas existe projeto.

Conforme a pesquisa, 32 municípios do Estado possuem associações ou cooperativas de catadores de lixo, sendo que em 16 é feito em parceria com as prefeituras e em 15 de maneira informal.

País - Segundo o estudo, os primeiros programas de coleta tiveram início em 1980 com objetivo de reduzir a geração de resíduos sólidos domésticos e estimular a reciclagem.

Dos 5.565 municípios brasileiros pesquisados ano passado, 32,3% possuem programa de coleta seletiva; 19,2% não tem programa, mas tem projeto; 42,7% não tem nenhum tipo de trabalho e 3,3% interromperam o serviço.

O trabalho verificou ainda que “a atividade ainda sofre com a insalubridade, a estigmatização, e o desprestígio social”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions