A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Novembro de 2017

02/03/2017 11:13

Polícia Ambiental amplia fiscalização para coibir pesca predatória em rios de MS

Priscilla Peres

A Piracema acabou e a pesca foi reaberta nos rios de Mato Grosso do Sul ontem, mas a PMA (Polícia Militar Ambiental) decidiu continuar com a fiscalização reforçada até a próxima segunda-feira (6). A ação acontece devido ao movimento de pessoas que aproveitaram o feriado de Carnaval para pescar.

Todos os militares, inclusive da administração, permanecem a campo focados em prevenir a pesca predatória, evitando que turistas que vão pescar, possam cometer infrações. O policiamento foi reforçado em Corumbá e Porto Murtinho, cujas áreas envolvem a calha do rio Paraguai que recebem muitos pescadores nesta época do ano.

As outras cidades com tradição carnavalesca, que receberam maior número de turistas, são: Bonito, Jardim, Coxim, Aquidauana e Miranda, estes possuem efetivo da sede (Campo Grande) e de outras Subunidades.

Regras - Nos Lagos das Usinas do Rio Paraná, o pescador amador pode capturar 10 kg mais um exemplar de peixes exóticos e não nativos da bacia, tais como: tucunaré, corvina, tilápia, bagre africano, porquinho etc. Para o profissional não há limite de cota de captura para as espécies citadas, porém o profissional não pode utilizar petrechos de malhas, espinheis, anzóis de galho, fisga e outros petrechos proibidos.

O desrespeito à legislação pode levar os infratores à prisão, após lavratura do auto de prisão em flagrante, podendo, se condenados, pegar pena de um a três anos de detenção. Além do mais, terão todo o material de pesca e mais motor de popa, barcos e veículos utilizados na infração apreendidos, além de serem multados administrativamente em um valor que varia de R$ 700 a R$ 100 mil, mais R$ 20 por Kg do pescado irregular.

Até o momento, a PMA autuou 10 pessoas, prendeu seis por crimes ambientais e aplicou R$ 34.220 em multas. Durante a operação passada, a PMA autuou 17 pessoas, prendeu 10 por pesca predatória e aplicou R$ 30.300 em multas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions