ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 23º

Meio Ambiente

Verão chega no dia 21 com dia mais longo e temperaturas altas de 36ºC

Estação mais quente do ano terá temperaturas elevadas, mudança repentina no tempo com chuvas rápidas, mas de forte intensidade

Por Viviane Oliveira | 13/12/2018 11:25
Dias serão mais longos com noites mais curtas na estação mais quente do ano (Foto: Henrique Kawaminami)
Dias serão mais longos com noites mais curtas na estação mais quente do ano (Foto: Henrique Kawaminami)

O verão chega às 18h23 da próxima sexta-feira (21) com os dias mais longos e noites mais curtas. A estação mais quente do ano terá temperaturas elevadas de 36ºC, sol escaldante das 10h às 16h, mudança repentina no tempo com chuvas rápidas e de forte intensidade, principalmente no período da tarde. 

As chuvas em forma de pancadas serão acompanhadas por trovoadas e rajadas de vento acima dos 50 km/h com possibilidade de enchentes e inundações, deslizamento de terra, quedas de pontes, destruição de estradas, asfalto e quedas de árvores em todos os municípios do Estado. É no verão também que tem maior incidência de raios. 

Conforme o meteorologista da Uniderp, Natalio Abrahão Filho, as condições do vento e da convergência de umidade vinda da Amazônia, podem trazer “veranicos” (períodos de estiagem com duração de 7 a 15 dias). Nesse verão, haverá influências El Niño - fenômeno que deve manter as chuvas mais regulares e distribuídas do meio para o fim do verão, situação favorável para a agricultura do Estado.

Os maiores acumulados de chuva se concentram principalmente em Campo Grande e região, entre Dourados e Porto Murtinho e de Dourados a Sete Quedas no extremo sul com valores médios superiores a 200 mm (milímetros).

Nas regiões norte (Alcinópolis, Sonora, São Gabriel do Oeste) e leste (Cassilândia, Chapadão do Sul, Costa Rica, Paraíso das Águas), essas medias devem ficar em torno dos 180 mm em cada mês. O acumulado do trimestre deve oscilar entre 510 mm a 550 mm. Pancadas de chuva, trovoadas, raios e rajadas de ventos nos fins de tarde ao começo da noite, devem ocorrer nessas regiões.

No sul e sudoeste (região de Dourados, Ponta Porã e Rio Brilhante) as chuvas devem variar entre fim de dezembro ao meio de fevereiro de 120 mm a 170 mm por mês. Nas demais regiões, os acumulados devem ficar dentro da média local. A região oeste, entre Miranda e Corumbá, Dois Irmãos do Buriti, Jardim, Bonito, Nioaque e Guia Lopes seguindo a Porto Murtinho, segue a tendência de média dos valores históricos, recebendo volume dentro das médias. As temperaturas mínimas devem ficar em torno dos 19ºC a 24ºC.

Nas regiões norte e nordeste do Estado, principalmente entre os municípios de são Gabriel do Oeste e Rio Verde até o extremo norte, as chuvas devem ser mais regulares a partir de meados de Janeiro com um atraso de 20 dias em função dos ventos em altitude ainda não se fortalecerem sobre Mato Grosso. O verão termina no dia 20 de março. 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário