A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

29/07/2018 12:40

"Decisão demonstra que Puccinelli não foi egoísta", afirma Marquinhos Trad

Pedido para que Simone Tebet assuma a pré-candidatura como governadora partiu do próprio Puccinelli.

Anahi Gurgel e Kleber Clajus
Marquinhos Trad durante visita aos estandes da Fórmula Truck nesta manhã (29). Marquinhos Trad durante visita aos estandes da Fórmula Truck nesta manhã (29).

Para o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), lançar o nome de Simone Tebet como pré-candidata pelo MDB ao governo de Mato Grosso do Sul nessas eleições demonstra altruísmo de André Puccinelli. Foi o próprio ex-governador, preso desde 20 de julho, quem desistiu da disputa e indicou a senadora para assumir o desafio.

Durante visita à Copa de Fórmula Truck, no Autódromo Internacional de Campo Grande, nesta manhã (29), Marquinhos disse que a medida deve ter considerado a repercussão em todo o grupo político. 

“É uma decisão pessoal, mas que influencia uma série de outras pessoas e também dentro do partido. Ele [André] entendeu que manter [a candidatura] poderia prejudicar não só a ele, Se ele fosse egoísta, poderia prejudicar todo o partido e uma coligação”, disse.

Ele pontuou ainda que, nesse novo contexto, o PSD pode sim avaliar o nome de Simone – nome que, segundo ele, eleva o debate, considerando o fato da pré-candidata ser professora de direito constitucional.

“Simone tem condições de colocar o debate em alto nível. É preciso pluralidade, para que o cidadão possa escolher”, avalia.

A pedido do ex-governador André Puccinelli, a governadora Simone Tebet aceitou disputar o Governo do Estado e passa a ser pré-candidata do MDB, com nome levado à convenção, agendada para o próximo sábado (04), em Campo Grande. Os dirigentes da legenda tomaram conhecimento do pedido e da decisão de Simone durante reunião na manhã deste domingo (29) e concordaram com a indicação por unanimidade.

Repercussão - Também presente no evento, Marcelo Miglioli, pré-candidato ao Senado pelo PSDB, disse que a decisão não interfere em nada na estratégia do partido tucano.

"Para o PSDB não muda nada. Seguimos firmes no projeto de reeleger Reinaldo Azambuja ao governo de Mato Grosso do Sul", afirmou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions