A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

27/09/2016 11:24

"Prioridade da polícia é coibir compra de voto", diz governador sobe eleição

Priscilla Peres e Helio de Freitas
Governador participou de evento nesta terça, em Dourados.  (Foto: Helio de Freitas)Governador participou de evento nesta terça, em Dourados. (Foto: Helio de Freitas)

Depois de duas situações envolvendo policiais civis em confusões políticas, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse hoje que a prioridade da polícia, assim como do governo, é coibir a compra de votos nesta eleição.

No fim de semana, um policiais civil abandonou o serviço, para ir ate um comício do PMDB que ocorria em Iguatemi.

Ele sacou a arma e ameaçou a atirar, assuntando políticos e população. Ontem, policiais civis se envolveram em uma confusão com eleitores de Bonito.

Sobre o caso de Iguatemi, Reinaldo disse que o fato foi isolado, que o policial agiu sozinho e que irá responder por seus atos. "Foi aberto um procedimento disciplinar e ele vai pagar com responsabilidade por suas atitudes", disse Reinaldo, complementando que ainda não sabe do ocorrido de ontem em Bonito.

Ele argumentou sobre a atuação de policiais civis de Campo Grande em cidades do interior, que "o governo é provocado pela Justiça Eleitoral para reforçar o efetivo de polícia para coibir a compra de votos". Afirmou ainda "que em Bonito estava tendo casos assim" e por isso a necessidade de policiais.

O governador ainda ressaltou que é prioridade de todos coibir a compra de votos. "Temos que coibir a compra de voto, tem que ser uma eleição limpa, quem quiser tem que ganhar no convencimento, não na estrutura financeira", disse.

O primeiro turno das eleições para prefeito e vereador de 2016, acontecem no próximo domingo, 2 de outubro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions