A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

28/11/2015 08:56

27 de Novembro, dia de comemorar a maturidade da Educação a Distância no Brasil

Por Pavlos Dias (*)

No setor educacional, assim como em diversas outras áreas, 2015 tem sido marcado por uma série de desafios: mudanças nas regras do FIES, dificuldades para a concessão de financiamento para milhares de estudantes, trocas no quadro ministerial da educação e, mais recentemente, a divulgação de pesquisa da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) que evidencia o baixo investimento do país no setor. Devido a tantos fatores críticos, é fácil esquecermos que muitas coisas caminham, e caminham bem, sendo impulsionadas por diversas instituições, de todos os tamanhos,que têm trabalhado para permitir que cada vez mais pessoas tenham acesso a uma educação superior de qualidade. Por isso, neste 27 de Novembro, Dia Nacional da Educação a Distância, temos também muito a celebrar.

Uma de nossas grandes conquistas é o grau de maturidade do segmento, não apenas com o crescimento no número de estudantes, mas também com muitas instituições de ensino superior se esforçando para entregar projetos cada vez mais profissionais e consistentes. Vemos IES investindo cada vez mais em programas para incentivar a retenção dos estudantes, tecnologias mais robustas e capacitação para o corpo docente, auxiliando professores a se tornarem cada vez melhores nas suas habilidades de mediar o processo de ensino e aprendizagem e garantir a eficiência que naturalmente eles já tem no ensino presencial.

Instituições como o Grupo Cruzeiro do Sul Educacional reconhecem o papel fundamental da tecnologia, seja para implementar novos projetos ou para dar suporte às modalidades de ensino que o Grupo oferece, em especial no EAD. Alberto Messias, Supervisor de TI no Campus Virtual - Cruzeiro do Sul Educacional, explica que o seu núcleo analisa as novas tecnologias aplicadas à educação e, então, discute com as áreas de coordenação pedagógica e produção de materiais didáticos para avaliar se essas podem contribuir para o modelo pedagógico das disciplinas a distância. Ele também relata que o Cruzeiro do Sul Virtual atende 100% dos alunos do Grupo, seja no apoio às modalidades presenciais ou a distância, desde a educação infantil até a pós-graduação, onde todos os estudantes e professores têm acesso ao ambiente virtual de aprendizagem da Blackboard. Ainda segundo Alberto, o alinhamento entre as áreas de tecnologia e pedagogia tem trazido bons resultados para a qualidade do ensino que o Grupo Cruzeiro do Sul Educacional oferece aos seus alunos.

A maturidade do EAD brasileiro também está relacionada com a dedicação das instituições de ensino em ampliar a oferta de cursos e proprocionar um ambiente acolhedor, que auxilia o estudante na sua capacitação acadêmica e desenvolvimento profissional. A tecnologia, quando usadaefetivamente, torna-se uma ferramenta essencial na evolução das metodologias de aprendizagem,e concomitantemente, do futuro da educação. Os resultados podem ser evidenciados de diferentes formas, seja no aumento das taxas de retenção dos estudantes, no desempenho de notas, no engajamento dos professores, ou nos resultados no Enade.

Desafios existem, claro! Embora o segmento cresça organicamente no Brasil, atendendo demandas regionais, como no Sudeste e Nordeste, que apresentam maior número de entrantes em relação a outras regiões, o Mapa do Ensino Superior no Brasil publicado pelo Semesp (Sindicato das Mantenedoras do Ensino Superior), em 2015, mostra que quase 29% dos estudantes de EAD ainda abandonam os estudos. Ao contrário do que muitos pensam o fator financeiro não é o principal motivo de desistência, pesam mais as dificuldades encontradas no aprendizado, falta de disciplina e de organização dos estudantes.

A realidade é que muitos alunos chegam despreparados ao ensino superior, seja por terem cursado um ensino médio falho, ou mesmo pelo tempo que ficaram longe do ambiente acadêmico, o que contribui para que eles desistam do curso ainda nos primeiros meses. A falta de disciplina e de organização também são fatores críticos, pois o ensino a distância exige do aluno uma dedicação tão grande ou maior do que o presencial – ele requer horas de estudo, tempo para assistir aulas, ler, fazer os exercícios, participar dos fóruns de discussão, e dedicação para conseguir boas notas. Deixar isso tudo para a última hora ou não ter um cronograma pessoal de atividades podem resultar em um desempenho abaixo da média, desânimo e abandono do curso.

Nesse sentido, muitas instituições de ensino já se apoderaram do papel de auxiliar o aluno a ter um melhor desempenho, seja no ambiente online ou presencial, e estão engajadas em usar a educação a distância para possibilitar que mais brasileiros obtenham o diploma de graduação. O EAD, com o apoio de tecnologias e metodologias cada vez melhores, permite que o ensino e a aprendizagem cheguem em locais e alcancem pessoas que não teriam acesso à educação de outra maneira, e isso sem dúvida é o maior motivo que temos para comemorar.

(*) Pavlos Dias é Gerente Nacional de Operações da Blackboard

Câmara adia de novo votação da PEC que cria distritão e fundo eleitoral
Após várias tentativas de votação nesta terça-feira (22), a análise da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03, que altera o sistema político-e...
Câmara aprova parcelamento de dívidas de Estados e municípios com o INSS
A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira, 22, em plenário, a medida provisória 778/2017, que permite Estados e municípios parcelarem...
Votação da PEC do fim das coligações será retomada nesta quarta-feira
A Comissão Especial da PEC 282/2016, que propõe o fim das coligações partidárias e estabelece cláusula de barreira, teve que suspender o processo de ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions