A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/04/2014 19:38

André deixa exonerações de 4 secretários para quinta; Nelsinho já se demitiu

Josemil Arruda
André deve fazer novas exonerações na quinta-feira (Foto: Cleber Gellio)André deve fazer novas exonerações na quinta-feira (Foto: Cleber Gellio)

O governador André Puccinelli deve deixar para a quinta-feira (3) a exoneração de cinco integrantes do primeiro escalão que devem deixar o governo para se candidatar a cargos legislativos na eleição deste ano. Dos quatro, Nelsinho Trad, o pré-candidato do PMDB ao governo do Estado, já entregou carta de demissão a Puccinelli, faltando apenas a publicação.

“Acredito que na quinta-feira saia a exoneração de todos”, informou esta noite o secretário estadual de Habitação, Carlos Marun, que pretendia deixar o cargo amanhã, mas vai ter de esperar até quinta-feira para discutir com André o nome do substituto. Pela vontade de Marun, o seu substituto será Paulo Matos, ex-presidente da Emha (Agência Municipal de Habitação). Marun é pré-candidato a deputado federal.

Além de Marun e Nelsinho, também devem deixar o governo os secretários Tereza Cristina Corrêa da Costa (Seprotur) e Simone Tebet (Governo) e o presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa. Tereza, que tentará vaga na Câmara Federal, será substituída na Seprotur pelo adjunto, Paulo Engel, e Barbosa, pelo adjunto Victor Yasbeck.

O primeiro a sair foi Carlos Alberto David, exonerado do comando da Polícia Militar na última sexta-feira (28) porque deseja tentar vaga na Assembleia Legislativa. O novo comandante, coronel Valter Godoy Rojas, assumiu ontem. Igualmente na segunda-feira aconteceu a saída do secretário extraordinário de Esportes, Herculano Borges (SDD), que deixou em seu lugar o seu secretário executivo e voltou hoje à Câmara da Capital para se preparar para disputar vaga de deputado estadual.

A grande dúvida continua sendo sobre o destino do secretário estadual de Obras, Edson Giroto. André avisou hoje que se for candidato a senador, Giroto permanecerá no governo do Estado. Por sua vontade pessoal, Giroto quer disputar a reeleição como deputado federal, cargo do qual se licenciou para assumir a pasta de Obras. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions