A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

10/10/2013 18:07

André diz que não disputará vaga de senador e provoca rivais

Lidiane Kober
André propôs aposta para ratificar sua intenção de pendurar as chuteira no fim do mandato (Foto: Cleber Gellio)André propôs aposta para ratificar sua intenção de pendurar as chuteira no fim do mandato (Foto: Cleber Gellio)

No vai e vem de declarações sobre as eleições de 2014, o governador André Puccinelli (PMDB) voltou a dizer, nesta quinta-feira (10), que não disputará vaga de senador e chegou a propor aposta para fortalecer a afirmação. Ele também aproveitou para provocar rivais políticos como seu antecessor, o vereador Zeca do PT e o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB).

“Não quero ser candidato, não vou ser candidato”, declarou Puccinelli, em entrevista na Governadoria. “Aposto um litro de vinho, que eu escolho a marca e adianto prejuízo de R$ 4 mil, que não vou ser candidato”, emendou no intuito de fortalecer o projeto de pendurar as chuteiras para cuidar dos netos e abrir instituição de caça talentos.

Nos bastidores políticos, no entanto, a candidatura ainda é tida como uma possibilidade para alavancar a chapa do PMDB em eventual disputa polarizada com o senador Delcídio do Amaral (PT). Puccinelli, por sua vez, vem defendendo o nome de sua vice, Simone Tebet (PMDB), para concorrer ao Senado na chapa do ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB).

Provocações – No costumeiro tom provocativo, o governador ainda acusou seu antecessor de não pensar o Estado para o futuro e insinuou que o PSDB está atrasado no lançamento do Programa Pensando MS.

“Quando me elegi, antes de ser empossado, reuni minha equipe e começamos a estudar o Estado. Entramos apresentando para o Lula, na primeira audiência no dia 4 de janeiro de 2007, o projeto estratégico, porque o PAC foi anunciado e o governo anterior não tinha preparado nenhum projeto e nós preparamos para a infraestruturação do Estado”, disse Puccinelli.

Com o resumo dos projetos em mãos, ele destacou a participação de 92 entidades no plano de elaboração e fez questão de destacar a atenção do governo com planejamento estratégico. “O Pensando MS, que o cara (Reinaldo) está pensando, está aqui, 92 entidades participaram da elaboração disso, em 18 meses. Ouvimos as pessoas, ouvimos as universidades, os órgãos federais, os sindicatos”, finalizou.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions